GRCS

Mostrando itens por marcador: segurança do trabalho

Fonte: Agência Sindical

O Brasil ocupa atualmente o 4° lugar no ranking de acidentes de trabalho, atrás apenas da China, Índia e Indonésia. A gravidade do quadro levou à criação do movimento Abril Verde, cujo objetivo é estimular a adoção de uma cultura permanente de prevenção. A campanha faz referência ainda ao Dia Mundial em Memória às Vítimas de Acidentes de Trabalho, em 28 de abril.

 


Foto: Fred Johnsson/Visual Hunt

Fred Johnsson Visual Hunt 800

 

Segundo o Observatório Digital de Saúde e Segurança do Trabalho, entre 2012 e 2018, o País gastou R$ 27,3 bi com benefícios acidentários. No período, os brasileiros perderam 318,4 mil dias de trabalho. Apenas no primeiro trimestre deste ano, as despesas com benefícios acidentários já ultrapassam R$ 1 bi, somados auxílios-doença, aposentadorias por invalidez, pensões por morte e auxílios-acidente.

E a maior causa é a falta de prevenção, de acordo com o Ministério Público do Trabalho. A questão é que, embora grave, a situação pode ficar pior com a aplicação da lei trabalhista. A previsão é resultado de estudo do Observatório, em parceria com a Organização Internacional do Trabalho (OIT).


“As mudanças na CLT tendem a aumentar o número de acidentes. Em primeiro lugar, por conta da terceirização irrestrita. É entre os terceirizados que acontece o maior número de tragédias. E também pelas novas orientações para o trabalho insalubre sem um estudo profundo do perigo”, assinala Leonardo Osório, coordenador de Defesa do Meio Ambiente do Trabalho do MPT.

A Agência Sindical falou com Elenildo Queiroz Santos, presidente do Departamento Intersindical de Estudos e Pesquisas de Saúde e dos Ambientes de Trabalho (Diesat) e diretor do Sindicato dos Metalúrgicos de Guarulhos. Ele afirma que é essencial dar visibilidade a essa situação. “O movimento sindical precisa fazer esse debate e abraçar essa bandeira. É inaceitável perdermos tantas vidas e que milhares de trabalhadores adoeçam ou sejam mutilados por falta de investimento em prevenção de acidentes. É uma questão de conscientização”, sublinha.


Ele ressalta que as ações desenvolvidas no dia 28 de abril "servem pra chamar a atenção da sociedade a esse problema negligenciado pelo poder público" e enfrentado com timidez pelo movimento sindical.


Centrais
As vítimas dos acidentes de trabalho serão lembradas pelo Fórum das Centrais Sindicais em Saúde do Trabalhador e da Trabalhadora em seminário quinta (26), das 8 às 13 horas, no Dieese, em SP. Temas: “Reforma trabalhista, acidentes, doenças do trabalho e a Convenção 161 da OIT e a Emenda Constitucional 95 e o Desmonte da Seguridade Social no Brasil” e “Os riscos da reforma (anti) trabalhista para a saúde da população”.


Fundacentro
A Fundação promove debate quinta (26), a partir das 13h30, sobre  “Geração Segura e Saudável”, que também aborda o combate ao trabalho infantil. Será na rua Capote Valente, 710, Pinheiros, São Paulo, SP.




Fundacentro

Na próxima sexta-feira (27/10), das 9h às 12h, a Fundacentro promove o ciclo de debates com o tema central “NR 12 Segurança no Trabalho em Máquinas e Equipamentos: desafios e perspectivas para a redução de acidentes do trabalho”.

O evento, que acontece na sede da fundação em São Paulo, é parte do projeto “Segurança e Saúde do Trabalhador em Debate: uma contribuição para as políticas públicas”. O objetivo é realizar encontros mensais para a discussão de temas emergentes e relevantes que possam contribuir para a melhoria das políticas públicas relacionadas com a segurança e saúde do trabalhador.

O chefe do Serviço de Processos Industriais da Fundacentro, engenheiro Roberto do Valle Giuliano, será o palestrante, com a participação dos debatedores: Aparecido Alves Tenório, assessor da diretoria do Sindicato dos Padeiros de São Paulo; José Luis Pedro de Barros, gerente consultivo de Saúde e Segurança do Trabalho do Sistema FIRJAN; Hildeberto Bezerra Nobre Junior, auditor-fiscal do Trabalho e coordenador da Comissão Nacional Tripartite Temática (CNTT NR12) e Ronaldo José de Lira, procurador do Ministério Público do Trabalho de Campinas.

A Fundacentro em São Paulo está localizada à Rua Capote Valente, 710, Pinheiros. A atividade é gratuita e as inscrições são limitadas. Para se inscrever, acesse o formulário no site da Fundacentro.

 

 

 

 

Comunicação SEESP

A Federação Nacional dos Engenheiros (FNE), juntamente com outras entidades, está apoiando a realização da nona edição do Seminário Nacional de Segurança e Saúde no Setor Elétrico Brasileiro (9º Sense), que acontece de 22 a 24 de novembro próximo, das 8h às 17h, no auditório do Instituto de Energia e Ambiente da Universidade de São Paulo (IEE/USP), à Avenida Prof. Luciano Gualberto, 1.289 - Cidade Universitária, Butantã, São Paulo. As inscrições devem ser feitas em www.sense.funcoge.org.br.

Segundo os organizados, o evento tem como objetivos, entre outros, congregar os profissionais da área de Segurança e Saúde no Trabalho e Qualidade de Vida (SSTQV) das empresas do setor energético, visando o intercâmbio de experiências; incentivar a produção de estudos e trabalhos focando a prevenção de acidentes, a promoção da saúde e qualidade de vida dos trabalhadores; e divulgar e discutir as alterações mais recentes da legislação.

>> A programação preliminar do evento já está disponível aos interessados, confira aqui.

Laboratório de vestimentas
Complementarmente, o evento pretende que os participantes conheçam o Laboratório de Ensaios de Vestimentas - LEVe/IEE/USP, inaugurado no final de 2016, que coloca o Brasil no seleto grupo de países com capacidade tecnológica para a realização de ensaios em vestimentas FR e EPI, de vital importância à proteção dos trabalhadores do setor elétrico brasileiro.

 

Bauru vai receber evento de grande porte, reunindo profissionais de todo o País e até do exterior, para discutir a segurança do trabalho. O tema, bastante evidenciado em várias áreas da engenharia, é o ponto central do 1º Workshop Internacional de Engenharia para atualização em Segurança do Trabalho, que ocorre no dia 29 de agosto próximo, das 8h às 18h, no auditório da Instituição Toledo de Ensino (ITE). As inscrições são gratuitas e abertas a profissionais dos diversos ramos da engenharia (civil, elétrica, mecânica, de produção, química, entre outras), estudantes e profissionais técnicos, e interessados do público em geral. As inscrições devem ser feitas por e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. ou pelos telefones (14) 3224-1970 e 3224-1096.
 

"Bauru é uma cidade que tem tradição nessa área. Há 40 mantém cursos ligados à segurança do trabalho", lembra Veríssimo Barbeiro, diretor do SEESP e conselheiro da Associação dos Engenheiros Arquitetos e Agrônomos de Bauru (Assenag). "Também é importante destacar que as empresas que investem em segurança do trabalho têm um retorno", completa Marcos Vanderlei Ferreira, vice-presidente estadual do SEESP.

"As normas estão sempre em atualização. A NR-48, por exemplo, é uma norma antiga, mas que está sendo atualizada. Por isso, um evento como este é uma oportunidade única", aponta Renato Parreira, conselheiro do Sindicato da Indústria da Construção Civi (Sinduscon).

De acordo com os organizadores, o limite é de 350 vagas, sendo que 260 já foram preenchidas até a semana passada. Entre os temas, tendências internacionais, as NR-35 (trabalho em altura), NR-12 (equipamentos para guindar elevação de pessoas), fiscalização do Ministério do Trabalho e Emprego e novas tecnologias do setor.

Palestrantes
Estão confirmadas as presenças de Luís Alves Dias (professor da Universidade de Lisboa), André Azevedo (Disemaq), Gianfranco Pampalon (auditor-fiscal do Trabalho na Superintendência Regional SP), Marcos Amazonas (Honeywell e coordenador da Comissão de Estudos da ABNT para revisão da NBR 16.489), Luiz Carlos Rocha (Auditor-fiscal na Superintendência Regional RJ), Aguinaldo Bizzo de Almeida (diretor do Seesp e DPST), Helio Domingos Carvalho (engenheiro mecânico e membro da ABNT), Gilvan Nogueira Fonte Boa (Múltipla Representações e Consultoria) e Francisco Drumond (Sellix Ambiental).


>> Programação completa aqui

 

Comunicação SEESP
Com informações do Jornal Cidade de Bauru online

 

 

 

 

 

 

Da Agência Sindical

Acidente em uma usina siderúrgica da Gerdau, em Ouro Branco, região central de Minas Gerais, provocou a morte de dois operários e deixou outros dez trabalhadores feridos. O acidente aconteceu, nesta terça-feira (15/08), quando um grupo trabalhava na manutenção da parte inferior da coqueria 2 da usina, um forno em que se produz o coque, derivado de carvão mineral essencial à fabricação do aço. Um dos mortos era funcionário terceirizado. Esse é o terceiro acidente na unidade, que tem aproximadamente três mil metalúrgicos, nos últimos nove meses.

Pedro Pereira da Silva (Zóião), secretário-geral do Sindicato dos Metalúrgicos de Guarulhos e Região e membro do Comitê Mundial dos Trabalhadores da Gerdau, disse à Agência Sindical que a falta de segurança é uma das principais preocupações na empresa em todo o mundo. "Em maio, realizamos o congresso internacional dos trabalhadores do grupo, em Belo Horizonte. Na ocasião, verificamos que um dos maiores problemas dos companheiros da Gerdau, em praticamente todos os países, é a segurança no trabalho”, informou e disse que, na mesma unidade, somente no ano passado, quatro funcionários morreram depois da explosão do gasômetro de um dos altos-fornos.

O presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de Ouro Branco e Base (Sindob), Raimundo Nonato Roque de Carvalho, afirmou que o novo acidente aumenta a preocupação de trabalhadores. Segundo ele, operários temem pelas condições de segurança na usina.

 

Comunicação SEESP

 

 

 

 

 

Por iniciativa da Delegacia Sindical do SEESP em Bauru, contando, ainda, com o apoio da Associação dos Engenheiros, Arquitetos e Agrônomos de Bauru (Assenag) e do Sindicato da Indústria da Construção Civil de São Paulo (SindusConSP), será realizado o “Workshop Internacional da Engenharia para atualização em Segurança do Trabalho”, no dia 29 de agosto próximo, das 8h às 18h, na sede da Assenag (Rua Dr. Fuas de Mattos Sabino, 1-15). 

A atividade tem por objetivo propiciar atualização profissional na correta aplicação das Normas Regulamentadoras, com apresentação e discussão por especialistas nacionais e da Organização Internacional do Trabalho (OIT)-Turim. As inscrições já estão abertas, são gratuitas e devem ser feitas pelo e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.. Mais informações pelos telefones (14) 3224-1970  e 3224-1096. 

Confira, a seguir, a programação completa: 

8h
Recepção

8h45
Abertura oficial

9h15
Apresentação Ministério do Trabalho – Ações Regionais de Bauru

9h30
Tendências internacionais da gestão da Segurança e Saúde no Trabalho na indústria da construção
Palestrante: Luis Alves Dias - Licenciado e doutor em Engenharia Civil, professor da Universidade de Lisboa, ex-vice-presidente da Associação Internacional de Seguridade Social – Seção da Construção e colaborador da Organização Internacional do Trabalho (OIT)

10h15
Sistema alternativo de equipamento de proteção coletiva (EPC) com a utilização de redes de segurança normatizadas
Palestrante: Andre Azevedo – da Disemaq – Redes de Segurança

10h45
Intervalo para café 

11h15
NR-35 – Trabalho em Altura - Anexo II – Dispositivos de Ancoragem
Palestrante: Gianfranco Pampalon - Auditor-fiscal do Trabalho na Superintendência Regional do Trabalho – SP 

12h
ABNT NBR 16.489 – Informações e orientações para seleção e uso de um Sistema de Proteção Individual contra Queda (Spiq)
Palestrante: Marcos Amazonas - Coordenador da Comissão de Estudos da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) na elaboração da NBR 16.489 e supervisor de produto da Honeywell

12h30
Intervalo para almoço

13h45
Atualização das NRs na Comissão Tripartite Paritária Permanente (CTPP)
Palestrante: Luiz Carlos Lumbrera Rocha - Auditor-fiscal do Trabalho na Superintendência Regional do Trabalho – RJ 

14h30
Diálogo social e fiscalização no Estado de São Paulo - Avaliação do risco no setor elétrico
Palestrantes: Aguinaldo Bizzo de Almeida - Engenheiro de Segurança do Trabalho, membro do GTT- NR-10, diretor do SEESP e da DPS; e Gianfranco Pampalon -Auditor-fiscal do Trabalho na SRT – SP 

15h
Novas tecnologias para equipamentos para trabalhos com eletricidade
Apresentação: Leal Equipamentos 

15h30
Intervalo para café 

16h
Anexo XII da NR-12 – Equipamentos de guindar para elevação de pessoas
Palestrante: Hélio Domingos R. Carvalho - Engenheiro mecânico, coordenador da Área de Ferramentas e Equipamentos de Trabalho da Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig), da Comissão de Estudos de Cestas Aéreas da ABNT – CE 519.06 e do GT de Emissão Acústica para Cestas Aéreas e Guindastes, membro do Grupo Técnico do Anexo XII da NR-12 e do Grupo Tripartite da NR-35

16h30
Cestas aéreas Imap e ensaios pró-acústica conforme Anexo XII da NR-12 – Equipamentos de guindar para elevação de pessoas
Palestrante: Gilvan Nogueira Fonte Bôa - Múltipla Representações e Consultoria

17h
Análise de riscos para máquinas e equipamentos conforme NR-12
Palestrante: Francisco Drumond -Engenheiro de Segurança do Trabalho da Sellix Ambiental

17h30
Encerramento

 

Comunicação SEESP

 

 

 

 

 

agenda