GRCS

Mostrando itens por marcador: núcleo jovem engenheiro do seesp

Comunicação SEESP*

O Núcleo Jovem Engenheiro (NJE) do SEESP iniciou, na noite desta segunda-feira (26/03), na Universidade de Sorocaba (Uniso), o ciclo de palestras de 2018. Os temas abordados foram a legislação profissional da categoria, como está o mercado de trabalho e o engenheiro 4.0.

A coordenadora do núcleo, Marcellie Dessimoni, falou sobre as mudanças trabalhistas, a partir da Lei 13.467/2017, em vigor desde novembro passado, e o impacto delas no trabalho dos futuros profissionais. Na ocasião, ela salientou que os engenheiros devem exigir a contratação como tal, não permitindo que a profissão seja desvalorizada.

Nesse sentido, Dessimoni mostrou o papel do sindicato organizador das ações em defesa e valorização dos engenheiros e realçou que o momento redobra a importância da entidade sindical no dia a dia do cotidiano do profissional. “Precisamos ter uma “casa” que lute, proteja, represente e reivindique os nossos direitos.”

Jéssica Trindade, estagiária do núcleo, apresentou o NJE para os estudantes salientando que foi fundamental a abertura do espaço que o Sindicato proporcionou aos acadêmicos. Trindade expôs os trabalhos que têm sido desenvolvidos com o grupo. Neste ano, inclusive, prosseguiu, o núcleo está focado na capacitação dos integrantes com a realização de minicursos e visitas técnicas. Ainda destacou a possibilidade dos estudantes formarem um grupo em Sorocaba com o auxílio da delegacia sindical da região.

Ao final, Dessimoni falou sobre os desafios do mercado de trabalho e o perfil que as grandes empresas têm buscado no cenário atual, assim como a chamada “Indústria 4.0” exige profissionais ainda mais preparados, proativos, empreendedores e em consonância ao novo modelo de desenvolvimento baseado na era digital e conectada. “A adaptação às novas tecnologias é primordial.”

* Com informações do Núcleo Jovem Engenheiro do SEESP

 

Comunicação SEESP*

O Núcleo Jovem Engenheiro do SEESP se reuniu com a diretoria da ONG Engenheiros sem Fronteiras, seção Brasil, com o intuito de trocar experiências e falar de projetos futuros. O encontro foi no dia 2 de março último, na sede do sindicato, na capital paulista.

Conforme material de divulgação, a organização foi fundada em 2010, na cidade de Viçosa, em Minas Gerais. Hoje, a ONG conta com núcleos em todas as regiões do País, que atuam com o objetivo de parear o aprendizado e papel social com a atuação dos profissionais e estudantes de engenharia, elaborando projetos inspirados pela solidariedade e sustentabilidade.

Foto: Núcleo Jovem Engenheiro
Representantes da ONG Engenheiros sem Fronteiras se reúnem com Núcleo Jovem do SEESP.

No encontro, conforme coordenadora do núcleo do SEESP, Marcellie Dessimoni, buscou-se o compartilhamento de ações e experiências de grupos que atuam com a mesma visão de levar a engenharia ao campo social. “Discutimos sobre a necessidade de tornar cada vez maior a interação entre a engenharia e a sociedade, pois o engenheiro tem em suas mãos as habilidades para desenvolver de forma sustentável e com justiça social um país”, destacou.

>> Confira aqui mais informação sobre o Engenheiros Sem Fronteiras

* Com informações do Núcleo Jovem Engenheiro

 

Comunicação SEESP*

No dia 17 de novembro último, a coordenadora do Núcleo Jovem da Federação Nacional dos Engenheiros (FNE), Marcellie Dessimoni, apresentou palestra na I Semana da Engenharia Química da Universidade Católica de Pernambuco (Unicap), no Recife, abordando o tema "O papel da engenharia no desenvolvimento nacional". Estiveram presentes o coordenador do curso de Engenharia Química da instituição, José Edson Gomes, e o presidente do Diretório Acadêmico, Gabriel Aragão Lopes.

Dessimoni falou sobre as bandeiras da FNE, os desafios da categoria e o papel frente ao desenvolvimento nacional. Também orientou os futuros profissionais em relação às perspectivas do mercado de trabalho. Durante o evento, a coordenadora discorreu sobre o movimento "Engenharia Unida", lançado em 2016 pela federação, que tem sido fundamental à unidade da área tecnológica em prol da valorização profissional e da retomada do crescimento do País com sustentabilidade e justiça social.

 

Dessimoni, coordenadora do Núcleo Jovem da FNE, apresenta palestra em universidade pernambucana.

 

* Com informações do Núcleo Jovem Engenheiro do SEESP

 

Da Agência Fapesp*

Estão abertas as inscrições de concursos públicos para os cargos de professor doutor na Escola de Engenharia de Lorena, da Universidade de São Paulo (EEL-USP). São três vagas na área de Engenharia de Produção, uma em Poluição Atmosférica, uma em Geociências e uma na área de Eletrônica e Instrumentação.

Em Engenharia de Produção, as vagas se dividem nas subáreas: Engenharia Econômica; Engenharia de Operações e Processo de Produção e Engenharia do Produto; e Pesquisa Operacional e Engenharia da Qualidade.

As inscrições para as vagas em Engenharia de Produção vão até dia 20 de novembro de 2017, enquanto as inscrições para as demais vagas vão até dia 14 de dezembro. Os interessados devem fazer a inscrição inicial pelo site da USP Digital.

Para todos os cargos, os professores contratados trabalharão sob Regime de Dedicação Integral à Docência e à Pesquisa e receberão salário no valor de R$ 10.670,75. Os processos seletivos constituem de duas fases: na primeira o candidato realiza uma prova escrita e, na segunda, ele será avaliado com prova pública de arguição, com prova didática e prova pública oral de arguição do projeto de pesquisa.

>> Mais informações sobre as vagas e os processos seletivos pelos editais das vagas disponíveis no site da EEL-USP.

 

* Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo

 

 

agenda