GRCS

Mostrando itens por marcador: jovens engenheiros

O Núcleo Jovem Engenheiro do SEESP realizou reunião mensal no dia 25 último, na sede do sindicato, em São Paulo. O encontro foi especial porque contou com o especialista Fábio Mizobuti, com formação profissional rural pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Rural de São Paulo (Senar-AR/SP). Ele falou sobre “Agricultura orgâniga, natural e alternativa” e os participantes da atividade puderam tirar dúvidas e aprender, na prática, como realizar uma compostagem e fazer adubos orgânicos em casa.


Foto: Núcleo Jovem Engenheiro
Foi grande o interesse e atenção durante a palestra do especialista, na reunião do sindicato.

Mizobuti alertou sobre os malefícios dos agrotóxicos e as doenças que estamos sujeitos a contrair com uso excessivo dessas substâncias; e informou onde encontrar produtos orgânicos de qualidade e como cultivar sua própria plantação.

Segundo ele, o Senar oferece cursos gratuitos sobre agricultura. Por fim, ensinou: “Para uma vida mais saudável é necessário aprender a cultivar dentro de casa e mudar hábitos.”

 

Rosângela Ribeiro Gil
Comunicação SEESP

 

 

 

 

Em fevereiro último, o pesquisador do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), Bruno César Pino Oliveira de Araújo, apresentou tese de doutorado à Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (Poli-USP), sobre as trajetórias ocupacionais de 9.041 jovens engenheiros brasileiros com carteira assinada, entre 2003 e 2012. A faixa etária analisada foi entre 23 e 25 anos. Essas trajetórias foram comparadas às de uma geração anterior de jovens engenheiros, tanto em seu período-base (1995-2002) como entre 2003-2012, a fim de identificar efeitos de idade e período.

* Confira tese, na íntegra, aqui.

 

Rosângela Ribeiro Gil
Imprensa SEESP

 

 

 

 

 

 

 

A primeira reunião do Núcleo Jovem do SEESP, ocorrida em 30 de janeiro último, na sede da Capital paulista, atraiu muitos estudantes e recém-formados. “Foi uma atividade bastante produtividade”, comemora Marcellie Dessimoni, coordenadora do núcleo. Foram formados cinco grupos de trabalho (GT): de relações acadêmicas, sociocultural, de olimpíadas, de comunicação e Cresce Brasil. O próximo encontro do núcleo já está marcado para 20 de fevereiro, também das 8h30 às 12h, no mesmo local.


Foto: Jean Carlos
Jovem 30JAn2016 
Estudantes e recém-formados, animados com o trabalho do Núcleo Jovem do SEESP, definem
várias ações para 2016, na primeira reunião do ano, em 30 de janeiro, na sede do sindicato
 

Dessimoni informa que já foram definidas algumas atribuições de cada GT. O de relações acadêmicas, por exemplo, terá como objetivo principal estreitar a aproximação da universidade ao sindicato e definir cursos de formação, como o intensivão de inglês que será realizado no mês de férias, com preços especiais, e o “mutirão da aprendizagem” que passará, durante um sábado, noções de como montar um currículo competitivo, de processos seletivos e de “coaching” de carreira.

Já o GT Sociocultural promoverá campanhas sociais e beneficentes, assim como será o responsável por formular o projeto “Espaço do conhecimento do jovem engenheiro” a ser implantado dentro da sede do sindicato, em São Paulo. Já o grupo Olimpíadas ficará com os projetos inovadores, levando em conta o trabalho do Instituto Superior de Inovação e Tecnologia (Isitec) – cujo mantenedor é o SEESP.

O Cresce Brasil – tomando como base o projeto da Federação Nacional dos Engenheiros (FNE), lançado em 2006 – desenvolverá projetos junto às comunidades. O primeiro será realizado num dos bairros mais atingidos pelas enchentes na cidade de São Paulo, o bairro Itaim-Curuça, na Zona Leste. “Vamos tratar de todas as questões que envolvem o trabalho da engenharia para propor um projeto que signifique a solução desse problema”, informa Dessimoni. O objetivo é entregar esse trabalho já durante o próximo processo eleitoral do município aos candidatos ao Executivo e ao Legislativo.

Já o GT de Comunicação ficará responsável pelo encaminhamento das atividades do núcleo para divulgação nos meios de comunicação do sindicato. Dessimoni observa que o núcleo do SEESP quer se tornar uma referência de trabalho e ação junto aos estudantes e recém-formados da área. “O importante é unirmos forças e estarmos juntos para garantir os nossos direitos profissionais e, principalmente, para construirmos uma engenharia que tenha como objetivo o bem-estar da sociedade e do País”, defende.


 

Rosângela Ribeiro Gil
Imprensa SEESP








agenda