GRCS

Mostrando itens por marcador: hidrovia

A Delegacia Sindical do SEESP, no Grande ABC, destaca notícia veiculada na imprensa local de que a Prefeitura Municipal de São Bernardo do Campo pretende utilizar o transporte sobre as águas para levar passageiros da região da Billings. O sistema vai utilizar um barco chamado de catamarã. De acordo com a prefeitura, uma empresa foi contratada para realizar o projeto funcional do sistema.

A ideia é integrar o transporte por catamarã com os corredores de ônibus que a prefeitura vai construir, diminuindo o tempo de viagem de moradores que estão em bairros como Santa Cruz e Tatetos e precisam chegar ao Centro.

"O objetivo do catamarã é fazer a integração dos bairros no entorno da Billings. Vamos estudar quais os bairros que poderia, ao invés de você botar a linha de ônibus, colocar o transporte fluvial", afirma o prefeito de São Bernardo, Luiz Marinho. A estimativa da Prefeitura é que o transporte hidroviário beneficie cerca de 15 mil pessoas.

Inspiração
O principal exemplo de transporte fluvial que inspirou o projeto de São Bernardo está em Porto Alegre. Desde 2011 está em funcionamento uma linha operada por catamarã, que liga a capital gaúcha à cidade de Guaíba.

São disponibilizados 14 horários, com intervalos de 60 minutos entre eles, durante a semana. A viagem possui, em média, duração de 20 minutos. O preço da tarifa cobrada por trecho é de R$ 7,35.

Em São Bernardo, os passageiros vão seguir de catamarã pela Billings até o Corredor Alvarenga. A Secretaria de Transportes e Vias Públicas estima que o trajeto será feito em cerca de 40 minutos. Hoje, os moradores que precisam chegar à região central precisam pegar um ônibus no Riacho Grande.


 

Fonte: Repórter Diário








agenda