GRCS

Da Agência Fapesp*

A Pós-Graduação da Faculdade de Engenharia de Alimentos da Universidade Estadual de Campinas (FEA-Unicamp) está com inscrições abertas até 2 de outubro próximo para cursos de mestrado e doutorado em 2018. Foram abertas 40 vagas, 20 para o mestrado e 20 para o doutorado.

As vagas abertas ficam distribuídas para a área de concentração em Engenharia de Alimentos. Os candidatos devem indicar uma das 51 linhas de pesquisa no momento da inscrição, que podem ser conferidas no site da FEA-Unicamp.

O processo seletivo compreenderá duas fases, sendo a primeira eliminatória, conduzida por uma banca composta pelos professores da comissão do Programa de Pós-Graduação de Engenharia de Alimentos (PPG-EA) para os candidatos de ambos os cursos.

A primeira fase constará de análise do Currículo Lattes e histórico escolar da graduação e/ou mestrado. O resultado dessa fase será divulgado no site da pós da FEA, no dia 20 de outubro. Na segunda fase, haverá uma avaliação técnica e do currículo, de forma presencial ou a distância, com banca composta, no mínimo, por dois professores do programa e que ocorrerá entre 30 de outubro e 1º de novembro.

Os interessados deverão se inscrever na secretaria de pós-graduação da FEA (rua Monteiro Lobato, 80, Cidade Universitária Zeferino Vaz, 80, Campinas, SP), preenchendo o formulário de inscrição online. Os resultados finais do processo de seleção serão divulgados no dia 21 de novembro. Mais informações sobre o processo seletivo e as inscrições estão disponíveis no edital das vagas.

 

* Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo

 

Estão abertas, até 8 de julho próximo, inscrições para bolsas da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp) para pós-doutorado em Engenharia de Processos e de Alimentos.

A Faculdade de Engenharia de Alimentos da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) abriu uma vaga de pós-doutoramento em Engenharia de Processo para o projeto temático “Da fábrica celular à biorrefinaria integrada Biodiesel-Bioetanol: uma abordagem sistêmica aplicada a problemas complexos em micro e macroescalas”.

Os candidatos devem ter título de doutor obtido há no máximo sete anos, no Brasil ou no exterior, preferencialmente na área de Engenharia de Alimentos ou correlatas. Interessados devem enviar currículo (em PDF) até 8 de julho de 2017 para o e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.. O assunto do e-mail deve incluir o seguinte texto "PD – Process Engineering” e o nome completo do candidato. O candidato receberá um e-mail informando se ele foi indicado ou não para a bolsa. Mais informações sobre a vaga estão disponíveis em www.fapesp.br/oportunidades/1619.

Já o pós-doutorado em Engenharia de Alimentos está relacionado ao projeto temático “Equilíbrio e processos de produção de biocombustíveis e bioprodutos”, também com uma vaga na mesma faculdade. O tema é “Uso de etanol associado a líquidos iônicos no refino de óleos vegetais, e na produção e modificação das propriedades físicas de biodiesel”.

Os interessados devem enviar currículo (em PDF) até 8 de julho de 2017, para o e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.. O assunto do e-mail deve incluir o seguinte texto "PD Fellowship - Food Engineering" e o nome completo do candidato. Após o pedido, o requerente receberá uma notificação. Mais informações sobre a vaga estão disponíveis em www.fapesp.br/oportunidades/1618.

 

Rosângela Ribeiro Gil
Comunicação SEESP
Texto editado a partir de informações da Agência Fapesp

 

 

 

A Engenharia de Alimentos tem um campo ilimitado para desenvolver-se no Brasil. Apesar de existirem várias ilhas de excelência, com a presença marcante de empresas brasileiras na pauta de exportações, o setor de alimentos é predominantemente carente, devido, principalmente, à falta de informações. Felizmente, a revolução da qualidade está chegando também a esse setor e colocando no mercado profissionais especializados para instrumentar as empresas.

Há uma gama muito vasta de atuações do Engenheiro de Alimentos, uns preferem pender para a Qualidade Total. Outros para a Engenharia de Processos. Outros para a Pesquisa & Desenvolvimento de Novos Produtos e Processos e por aí vai.

A imensidão da importância do Engenheiro de Alimentos para uma Indústria de Alimentos ainda não pode ser dimensionada, mas, o que se sabe hoje é que, para indústrias que tenham visão, que queiram expandir mercados, aprimorar a qualidade de seus produtos e garantir a produção de um alimento totalmente seguro para o consumidor é vital a presença de um Engenheiro de Alimentos.

 

Imprensa – SEESP
Informação do Blog Engenharia de Alimentos



agenda