GRCS

FiqueEmCasaAcompanhando as determinações do governo de São Paulo, que na sexta-feira (17/4) prorrogou a quarentena no Estado, o SEESP estenderá até o dia 10 de maio seu atendimento a distância, com suspensão das atividades presenciais. 

 

Nesse período, o sindicato permanece ativo, com a adaptação das rotinas de trabalho ao ambiente virtual, de modo a seguir prestando bons serviços aos profissionais. Continuam em andamento as negociações coletivas visando às campanhas salariais 2020 e os acordos em função da MP 936/2020. Semanalmente, a entidade promove lives em sua página no Instagram sobre temas de interesse da engenharia 


A equipe de empregados e dirigentes está atuando em home office, contribuindo com o isolamento social e a diminuição da disseminação do novo coronavírus.

 

Acompanhe no portal e nas redes sociais as notícias, serviços e novidades oferecidas:            https://www.instagram.com/oportunidades_na_engenharia/?hl=pt-br  


Confira os contatos e fale conosco quando precisar


Diretoria
  Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
  (11) 3113-2610
 
Ação sindical
  Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
  (11) 3113-2641
 
Atendimento previdenciário
  Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
  (11) 3113-2620
 
Benefícios
  Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
  (11) 3113-2620
 
Cadastro e contribuição sindical
  Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
  (11) 3113-2620

Cobrança
  Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
   (11) 3113-2649
 
Comunicação

  Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
  (11) 3113-2650


Financeiro
  Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
  (11) 3113-2604


Jurídico
  Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
  (11) 3113-2660
 
Núcleo Jovem Engenheiro
  Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
  (11) 3113-2659
 
Oportunidades na Engenharia
  Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
  (11) 3113-2674
 
SEESPPrev
  Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
  (11) 3113-2638
 

Crise na saúde

No app do Instagram

Agência Sindical

A pandemia do coronavírus avança e deve atingir o ápice em breve. Apesar dos alertas das autoridades, as iniciativas do governo federal não enfrentam de forma correta a crise social decorrente da pandemia e jogam nas costas do trabalhador o impacto econômico causado pela Covid-19. Entre tais ações, a Medida Provisória 936 autoriza suspender contratos e achatar salários, por acordo individual patrão-empregado, desobrigando a presença sindical nas negociações. Uma liminar do Supremo Tribunal Federal desautoriza o abuso, mas é preciso que a mesma seja confirmada no plenário da Corte. Decisão deve sair dia 16.

 

 

patah negociaPresidente dos Comerciários de SP, Ricardo Patah, e vice Gonzaga, se reúnem com empresários.

 


Adilson Araújo, presidente da Central de Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB), informa que a central tem orientado os sindicatos a intensificar a ação nas bases, bem como alerta o setor patronal da inconstitucionalidade da medida provisória. “A Constituição garante que não pode haver acordo de redução salarial sem mediação sindical”, afirma.

Metalúrgicos
Segundo Eliseu Silva Costa, presidente da Federação dos Metalúrgicos do Estado de SP, filiada à Força Sindical, a orientação geral sempre foi lembrar ao patronato que a negociação deve ser mediada pelos sindicatos. “A decisão do ministro Lewandowski reforça a participação sindical e mostra o acerto do que temos proposto”, observa.

O dirigente conta que no setor metalúrgico a maioria das empresas tem feito acordos coletivos de licença remunerada, férias coletivas e redução salarial e de jornada sempre com a participação sindical. “A redução de jornada tem sido sempre maior que a salarial. Pra não prejudicar o trabalhador”, destaca.

Comércio
Ricardo Patah, presidente do Sindicato dos Comerciários de São Paulo, informa que a entidade segue fechando acordo por empresa. Ele adianta: “Neste momento, estamos em negociação com o setor de supermercados”. O dirigente, que também preside a UGT, explica que as Centrais se reúnem com frequência pra alinhar posições e padronizar acordos em suas bases. “Hoje, 70% do comércio está fechado e isso gera impactos. Mas faremos tudo pra preservar o emprego e a renda dos companheiros”. Ele completa: “Só o Sindicato tem capacidade de manter mais equilibrada a balança capital-trabalho”.

O momento dramático exige firmeza, agilidade e coordenação das direções, em defesa das categorias. As centrais formaram uma espécie de comando sindical, por meio do qual articulam ações, participam de videoconferências entre si, com entidades patronais, governadores e membros do Congresso Nacional.



agenda