GRCS

O Jornal do Engenheiro na TV, o JE na TV, deu início nesta semana a série especial de entrevistas do 4º Encontro Nacional da Confederação Nacional dos Trabalhadores Liberais Universitários Regulamentados (CNTU), ocorrido na sexta última (1º). A primeira entrevistada é a economista e consultora em Cidadania e Participação para o Desenvolvimento Econômico e Social, Esther Albuquerque.

"Precisamos criar espaços inclusivos de debates onde todos sejam acolhidos, sem construir hierarquias desses conhecimentos. Diversas pessoas estão fazendo isso, e a CNTU também com o Projeto Brasil 2022. Temos que ampliar as mesas de diáglogo, para que as pessoas voltem a ter esperança sobre o futuro do País", afirma a especialista em participação social, que atuou em iniciativas governamentais, como o Orçamento Participativo em Belém.

A cobertura completa sobre o evento você encontra no site www.cntu.org.br .

Na Reportagem, as fortes chuvas de verão acendem um alerta na cidade e a previsão é de muitos problemas como vias alagadas, enchentes, quedas de árvores e desmoronamento de morros. Neste último ano, o primeiro da administração João Doria, a prefeitura gastou somente 21% do seu orçamento de combate a enchentes. O assessor especial do SEESP, Carlos Hanickel, lembra que a escassez de engenheiros nos organismos como Defesa Civil, principalmente nas periferias, é um dos fatores: "É a população mais simples e mais necessitada é quem sofre mais, onde existem muitos corregos que não foram feitos limpezas, desassoreamentos, bem com limpeza nas galerias pluviais".  

Para o engenheiros da Prefeitura, Carlos Eduardo de Lacerda, além de aumentar o o corpo técnico bastante reduzido nas últimas administrações, é preciso que haja cursos de atualização. "É ideal cursos de atualização como em geoprocessamento e planejamento. As esquipes terceirizadas sem acompanhamento da administração, não vão fazer um bom trabalho. Então é muito importante que, além de aumentar a equipe, é preciso que ela seja bem distribuída e tenha formação adequada", explica Lacerda. 

O JE na TV vai ao ar toda segunda-feira pela TV Aberta São Paulo, ao vivo e em mais de 40 cidades do Estado, sempre tratando de assuntos relevantes à engenharia. Todas as edições ficam também disponíveis no canal do SEESPl do SEESP no Youtube.

A edição que foi ao ar primeiramente na segunda-feira (27/11) pode ser vista abaixo.


https://www.youtube.com/watch?v=9BA89n1elYE



O Jornal do Engenheiro na TV desta semana apresentou o Centro de Pesquisas em Grafeno, o MackGraphe, primeiro laboratório da América Latina que trabalha na utilização do composto, no Campus Higienópolis da Universidade Presbiteriana Mackenzie, em parceria com a Universidade Nacional do Singapura.

O material do futuro, como é chamado, pode ser utilizado na engenharia, biomateriais, elétrica e também em tintas e vernizes anticorrosivos entre muitas outras aplicações, conforme contou ao JE o pesquisador da área de materiais compostos do MackGraphe, Guilherme Fechine. “É por causa disso que o grafeno tomou uma amplitude tão grande no mundo, tanto em pesquisas como no setor industrial”, afirmou Fechine.

A entrevista da semana dá sequência à série especial gravada no 8º Encontro Ambiental São Paulo, o Eco SP. O superintendente estadual do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), Murilo Reple Penteado Rocha, contou tudo sobre o Sistema Nacional do Meio Ambiente, e da inserção do Ibama neste sistema.

Além das normativas e adequações que as entidades governamentais devem atuar em prol do meio ambiente, Rocha falou sobre a participação de cada cidadão, ajudando na sustentabilidade. “Se cada um tomar algumas medidas, já é um início (...) é uma questão de cidadania (...) é não jogar um lixo (na rua), não colocar um sofá fora de casa, ter uma consciência de consumo”, disse o agente.

A fala semanal do presidente do SEESP, Murilo Pinheiro, na seção No Ponto, alertou sobre a onda de negação dos papeis de instituições essenciais à democracia, como o congresso nacional, por exemplo, efeito devastador da crise política.

Confira:

https://www.youtube.com/watch?v=dexPPo9E3us&feature=youtu.be

 

O JE na TV vai ao ar toda segunda-feira pela TV Aberta São Paulo Ao Vivo e em mais de 40 cidades do Estado, sempre tratando de assuntos relevantes à engenharia. Todas as edições ficam também disponíveis no canal do SEESP no Youtube.

 

 

Publicado por Jéssica Silva
Comunicação SEESP

 

 

 

 

No Jornal do Engenheiro na TV desta semana, que foi ao ar na segunda-feira última (17/7), saneamento básico e meio ambiente estão na pauta da entrevista com Manuellito Pereira Guimarães Junior, diretor de gestão corporativa da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp).

“O estado de São Paulo e diversas regiões estão passando por escassez hídrica (...) é importante ter um consumo consciente. Nós precisamos levar à sociedade a importância de evitar desperdícios”, conta Guimarães Junior sobre consciência ambiental, tema que foi abordado na participação da Sabesp no VIII Encontro Ambiental São Paulo, o Eco SP, realizado pelo SEESP em abril último

Muitas pessoas podem não saber, mas o lixo é capaz de gerar energia. Este é o tema da reportagem desta edição. No Brasil existem 23 aterros sanitários que produzem energia por meio de resíduos sólidos, segundo a Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesp).

Mas, para alguns especialistas, o aterro sanitário não é a melhor forma de se produzir este tipo de energia, o que acalenta o debate. É o que defende o engenheiro civil, mestre e doutor pela Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (Poli-USP) Francisco Dantas. “As condições de um aterro sanitário é um tipo de tecnologia que impacta o meio ambiente de uma maneira rigorosa”, afirma.

Em sua fala semanal, na seção No Ponto, o presidente do SEESP, Murilo Pinheiro, fala sobre a Emenda Constitucional 95, que colocou o Brasil numa camisa de força, pois se trata do teto dos gastos públicos. “Apesar disso, não há escapatória (...) é necessário investimentos para sair da crise”, opina o engenheiro.

 

Confira:


https://www.youtube.com/watch?v=DwW20FrpGZs


O JE na TV dessa semana e todas as edições anteriores estão disponíveis no canal do SEESP no Youtube. Acesse: www.youtube.com/EngenheirosdeSP

 

 

Publicado por Jéssica Silva
Comunicação SEESP

 

 

 

 

Um plano para uma cidade menos desigual. A afirmação é do relator do Plano Diretor Estratégico de São Paulo (PNE), o vereador Nabil Bonduke (PT), que concedeu entrevista ao Jornal do Engenheiro (JE) na TV, no ar nesta semana. Para ele, um dos pontos fundamentais do PDE é “evitar que a cidade cresça mais horizontalmente, por isso recriamos a zona rural no sul do município. E que possa ser mais adensada próximo ao transporte coletivo”.

 

Imagem: reprodução
Nabil Bonduke Plano Diretor 600

Sancionado pelo prefeito Fernando Haddad em 31/7/14, o PDE também definiu melhor e ampliou o número de Zonas Especiais de Interesse Social (Zeis) que, segundo o relator, estão em regiões bem localizadas na cidade, que demandam uma reurbanização. “Hoje nós temos uma grande concentração do emprego no Centro expandido e a habitação sendo expulsa para a periferia. Então temos que trazer essa habitação mais próxima do Centro para poder aproximar a moradia do emprego. Assim como também temos que levar a urbanização, o emprego, a infraestrutura, a qualidade urbana para a periferia. Esse talvez seja o objetivo central do Plano Diretor: reduzir as desigualdades da cidade”.

Participação
O Plano Diretor criou instâncias de participação da sociedade, como o Conselho Municipal de Desenvolvimento Urbano, composto pela sociedade civil e pelo poder público para debater todas as questões urbanas, inclusive, a implementação e o monitoramento do Plano.

Com 44 votos a favor, oito contra e três abstenções, o texto que institui a “Política de Desenvolvimento Urbano e o Plano Diretor Estratégico do Município de São Paulo” foi aprovado na Câmara Municipal em 30 de junho último, após nove meses e 114 audiências públicas com 25.658 participantes, o que resultou em 10.546 contribuições.

A Câmara Municipal, por sua vez, fará um monitoramento a partir da Comissão de Política Urbana, e outras comissões. “Vamos estar ao longo dos próximos anos acompanhando o processo de implementação, cobrando que as ações propostas sejam colocadas em pratica, inclusive, muitas delas devem vir à Câmara como a Lei de Ocupação do Solo, os planos setoriais, as operações urbanas. São leis que terão que ser aprovadas pela Casa e, portanto, devemos acompanhar permanentemente”, observa Bonduke.

No entanto, o vereador reforça a importância do controle social sobre as políticas públicas em andamento, o que dá mais transparência e legitimidade ao processo. “Não resta dúvida que o papel das entidades da sociedade civis, como o Sindicato dos Engenheiros [no Estado de São Paulo] e outros movimentos e entidades, é muito importante. A sociedade civil precisa estar acompanhando também de modo que o poder público seja também fiscalizado. O conselho [da Câmara] é importante, mas temos muitas outras instâncias da sociedade que acredito o Sindicato dos Engenheiros será um ator importante nesse processo”.     


Confira entrevista na íntegra do JE nº 99:


Deborah Moreira
Imprensa SEESP


Nesta edição do Jornal do Engenheiro na TV, veiculada em diversos canais da TV a cabo, a entrevista é com a engenheira agrônoma Marly Terezinha Pereira, professora da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz da Universidade de São Paulo (Esalq-USP), sobre o tema agricultura familiar. Na seção no Ponto, o presidente do SEESP, Murilo Pinheiro, fala sobre o projeto ‘Cresce Brasil + Engenharia + Desenvolvimento’ com um novo desafio que desponta no cenário nacional: o da desindustrialização. 


Imagem: reprodução
JE na TV entrevista com engenheira marly
Engenheira agrônoma Marly Terezinha aborda os problemas do campo,
como uso excessivo de agrotóxico



De acordo com a engenheira, o Pronaf foi a primeira política pública criada nos anos 1990 e ainda é o carro-chefe da agricultura familiar. Com relação às técnicas adotadas na lavoura, a especialista ressalta que, independente da escolha do produto, seja a agroecologia, seja a agricultura que faz uso de defensivos agrícolas, é fudamental a supervisão de um técnico responsável e preparado. Ela também lembrou que o agrotóxico além de interferir na segurança alimentar, incide diretamente sobre os trabalhadores que atuam diretamente com essas substâncias. "Gostaria de lembrar tambpém o numero de mortes e problemas que temos com o pessoal que manuseia esse tipo de produto", lembra.


Reportagem da semana
A reportagem aborda a atuação do Ministério do Trabalho no combate ao trabalho escravo. No ranking mundial, o País está na posição 94 e contabiliza cerca de 200 mil pessoas vítimas do trabalho forçado.

Confira o JE na TV que é exibido às segundas-feiras, às 19h30, na Capital paulista, nos canais 9 (NET), 72 (TVA) e 186 (TVA Digital) ou pela internet  no mesmo dia e horário. O programa é transmitido para mais 40 municípios paulistas e de outros estados conforme grade variada, confira aqui.


Assista ao programa completo:






Deborah Moreira
Imprensa SEESP

 

 





O tema da seção “No Ponto”, do Jornal do Engenheiro na TV desta semana, abordado pelo presidente do Sindicato dos Engenheiros no Estado de São Paulo (SEESP), Murilo Pinheiro, é a Copa 2014, em que faz um balanço positivo do megaevento, realizado no Brasil em junho e início de julho, lembrando da capacidade do país para planejar grandes acontecimentos, além de enfatizar o investimento em tecnologia.

                                                                             Foto: reprodução JE na TV
Murilo No Ponto Copa 2014


“Tivemos condições de mostrar que o Brasil além de ter as condições de realizar uma copa do mundo, é um país acolhedor e que sabe realizar e tem, de fato, feito a melhor copa do mundo de todos os tempos”, declara.   

Na Entrevista desta semana, o entrevistado é o engenheiro Celso Atienza, vice-presidente do SEESP. Já a matéria aborda a comunicação do SEESP.

Tudo isso e muito mais você confere no JE na TV que é exibido às segundas-feiras, às 19h30, na Capital paulista, nos canais 9 (NET), 72 (TVA) e 186 (TVA Digital) ou pela internet (neste link) no mesmo dia e horário. O programa é transmitido para mais 40 municípios paulistas e de outros estados conforme grade variada, confira aqui.

Imprensa SEESP


Assista a íntegra do JE na TV desta semana:












O presidente do SEESP, Murilo Celso Campos Pinheiro, destaca em sua conversa semanal, na seção No Ponto, a mobilização dos trabalhadores liberais universitários regulamentados, vinculados à Confederação Nacional dos Trabalhadores Liberais Universitários Regulamentados (CNTU), pelos grandes temas nacionais como saúde, alimentação saudável e integração da América Latina.

Médicos, farmacêuticos, nutricionistas, odontologistas, engenheiros. Todas essas categorias que são filiadas à Confederação vêm somando esforços para elevar o debate em torno dessas pautas.

“A idéia é que façamos um trabalho bastante voltado à sociedade brasileira, numa visão de formação universitária”, ressalta.

Para exemplificar, Pinheiro, que também é presidente da CNTU, citou o Seminário de Integração Latino-Americana dos Trabalhadores Universitários, que ocorreu nos dias 22 e 23 de maio. Promovida pela Confederação, a atividade refletiu sobre as questões que unem os trabalhadores dos países latino-americanos com o objetivo de fortalecer as bandeiras históricas das diversas categorias representadas pela entidade.       

Para Murilo Pinheiro, é preciso refletir como seria a ligação dos trabalhadores brasileiros com esses países todos, enquanto profissionais de formação universitária. É preciso discutir as questões que unificam as nações latino-americanas.

Confira o vídeo:





Imprensa SEESP






Desde sua primeira edição, em 2008, em quito, Equador, o Encontro Sindical Nossa América (Esna) vem unindo cada vez mais trabalhadores do continente. Neste ano, quando a edição ocorre em Cuba, a CNTU participa em peso. Para falar sobre o evento e sobre a organização dos trabalhadores na América Latina, o Jornal do Engenheiro desta semana conversa com Gilda Almeida, vice-presidente da CNTU.

Na seção “No Ponto”, o presidente do SEESP, Murilo Celso de Campos Pinheiro, aborda os planos de saúde. “O profissional da área tecnológica, o engenheiro, tem que ser devidamente atendido. Então no nosso sindicato tem plano de saúde, tem planos de previdência”, orienta.

Na reportagem da semana, os principais momentos do seminário “Copa 2014 – Perspectivas para realização do mundial de futebol no Brasil”, que reuniu autoridades e especialistas, como o ministro do Esporte, Aldo Rebelo. O evento foi realizado no auditório do SEESP e ocorreu na sexta-feira, dia 11 de abril.

América Latina em luta

Antes de viajar à Cuba, Gilda Almeida, que também é secretária de Assuntos Internacionais da Federação Nacional dos Farmacêuticos (Fenafar) e tesoureira adjunta da central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB), explicou ao jornalista e apresentador Fábio Pereira que o encontro “conseguiu articular muitas entidades na América Latina, no Caribe e América do Norte”. Segundo a dirigente sindical, o Esna é resultado de uma somatória de esforços de entidades latino-americanas que têm em comum uma visão classista e que pretendem construir uma pauta unitária dos trabalhadores. “Naquela ocasião quando surgiu, no início dos anos 2000, as políticas trabalhistas estavam fragilizadas por conta das políticas neoliberais”, explica a vice-presidente da CNTU.

Apesar de a primeira edição do Esna ter ocorrido em 2008, a idéia surgiu no 2º Congresso Bolivariano dos Povos, realizado em Caracas, Venezuela, em dezembro de 2004. Durante o 1º Esna, foram estabelecidos três eixos importantes para pautar o debate no continente: a defesa dos direitos trabalhistas e sociais; a integração solidária e soberana, com a unidade contra a ofensiva militar dos Estados Unidos; e o terceiro eixo é a luta em defesa da soberania alimentar em defesa sobre os recursos estratégicos hídricos, biodiversidade e a sustentabilidade ambiental.

O evento em Cuba será realizado em meio a celebração do Dia Internacional dos Trabalhadores (1º de Maio), e também no ano em que se comemoram o aniversário de 75 anos da Central de Trabalhadores de Cuba (CTC).

“A CNTU já esteve presente na última edição e agora estará com uma delegação maior, o que vai contribuir para ampliar a visão dos trabalhadores universitários, sobre os países, mas também trazer para a CNTU a agenda de luta dos trabalhadores”, comenta Gilda Almeida, que enfatiza o papel da mulher na retomada do continente por forças progressistas, como na Argentina, com Cristina Kirchner; no Chile, com Michelle Bachelet; e no Brasil, com Dilma Rousseff.

No entanto, a vice-presidente da CNTU frisa que ainda existe muito machismo no meio político e, mais especificamente, no meio sindical: “Hoje a gente vê que os cargos principais, que é presidência, secretaria-geral e tesouraria, na maioria das vezes são ocupados por homens, inclusive, em entidades onde a maioria é de mulheres”.

Gilda reforma que a igualdade entre homens e mulheres é uma das preocupações da CNTU com foco no trabalho, na política e na saúde da mulher. “Vamos lutar para que a mulher tenha seu espaço no mundo sindical e no mundo político”

Imprensa SEESP


Assista abaixo a íntegra do programa:








 

O programa de televisão JE (Jornal do Engenheiro), que vai ao ar na próxima semana, traz entrevista com o engenheiro industrial de segurança Leonídio Francisco Ribeiro Filho, diretor do sindicato, que fala sobre o que é a aposentadoria especial e quem pode requerer o benefício, e em quais condições. Na reportagem da semana, o presidente do SEESP, Murilo Celso de Campos Pinheiro, explica o termo de cooperação técnica assinado entre a FNE (Federação Nacional dos Engenheiros) e o Ministério do Esporte para o acompanhamento das obras de infraestrutura da Copa 2014.

O JE é transmitido às segundas-feiras, às 23h30, na capital paulista, pelos canais da TV Aberta SP (9, NET; 72, TVA e 186, TVA Digital). Confira aqui a nossa grade completa de transmissão com os canais de outras cidades de São Paulo e estados. No mesmo dia e horário o programa pode ser visto pela internet neste link.

 

Rosângela Ribeiro Gil
Imprensa – SEESP



agenda