GRCS

Campanha Salarial encerrada

Comunicação SEESP

O SEESP convoca todos os engenheiros da Eletropaulo para uma  Assembleia Geral Extraordinária na segunda-feira (11/6), às 9h30 (2ª convocação), na sede da AES Eletropaulo (Avenida Marcos de Ulhôa Rodrigues, 939 – Torre II –Barueri/ SP), para votação da proposta final apresentada pela empresa na segunda-feira (4/6).

Abaixo os principais itens da proposta:

• Vigência do acordo de dois anos (de 1/6/2018 a 31/5/2020) com manutenção das cláusulas sociais, sendo negociadas, anualmente, as que envolvem os índices econômicos;

• 20% de abono compensatório, a ser pago em 1/7/2018, com base no salário de 31/5/2018;
• piso salarial: R$ 8.586,00, a partir de 1º junho (reajuste de 1,81%);
• índice de reajuste dos salários: Índice Nacional de Preços ao Consumidor (IPCA) de maio de 2018 mais 0,5% de ganho real em janeiro de 2019;
• índice de reajuste dos benefícios: IPCA de maio de 2018, a ser reajustado em 1º de junho de 2018;
• Participação nos Lucros e Resultados (PLR) coletiva:
- valor de referência: índice de reajuste pelo IPCA acumulado de maio de 2018; e
- antecipação da primeira parcela de R$ 5.350,00, em 12 de setembro de 2018.





Em 25 de maio, foi realizada, na sede do SEESP, reunião de abertura de negociação entre os representantes da Eletropaulo e os diretores do sindicato,visando ao Acordo Coletivo de Trabalho, com data-base em 1º de junho. 

Na ocasião, o SEESP pontuou os principais itens que julga importantes dentro da pauta de reivindicações enviada à empresa, entre os quais gerenciamento de pessoal e Participação nos Lucros e Resultados (PLR) individual.
 
A próxima rodada de negociação ficou agendada para quarta-feira (30/5).  

No dia 23 último, os engenheiros da AES Eletropaulo deliberaram em assembleia, em sua maioria, pela aceitação da proposta da companhia, apresentada aos representantes do SEESP no dia 19 de agosto. Abaixo, o resumo da proposta que constará no nosso Acordo Coletivo de Trabalho, acrescido das cláusulas já constantes no ACT 2012/2013 assinado com o Sindicato dos Eletricitários de São Paulo, que também dizem respeito aos engenheiros:

• Vigência: um ano (junho de 2013 a maio de 2014);

• reajuste do salário-base: 6% em junho de 2013 e 0,5% em janeiro de 2014;

• vale-refeição: 8% em junho de 2013;

• vale-alimentação: 8% em junho de 2013

• vale-alimentação férias: passa de R$ 1.260,00 para R$ 1.390,00 (10,32%) em junho de 2013;

• demais benefícios: 8% em junho de 2013;

• adiantamento da Participação nos Lucros e Resultados (PLR): primeira parcela, em 12 de setembro de 2013, de R$ 4.000,00;

• manutenção do ônibus fretado da sede em Barueri nas condições atuais – cláusula do acordo;

• manutenção dos atuais critérios de recebimento do adicional de periculosidade  – cláusula do acordo;

• Plano de Incentivo à Aposentadoria (PIA) – mantida as condições atuais;

• Piso Salarial dos Engenheiros - compromisso entre as partes (fora do Acordo Coletivo de Trabalho): 

- 6,5 salários mínimos, a partir de 1 de junho de 2013;

- 7 salários mínimos, a partir de 1 de junho de 2014;

- 8 salários mínimos, a partir de 1 de junho de 2015;

- 9 salários mínimos, a partir de 1 de junho de 2016.

 

Imprensa - SEESP




agenda