GRCS

Mostrando itens por marcador: Centro de Pesquisa em Engenharia

Da Agência Fapesp

A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp) e o Grupo São Martinho anunciam o lançamento de uma chamada de propostas para a criação de um novo Centro de Pesquisa em Engenharia (CPE), voltado ao desenvolvimento de pesquisa internacionalmente competitiva em medidas sustentáveis para controle de pragas e doenças da cana de açúcar. 

O escopo do CPE abrange estudos de doenças e pragas da cultura, sejam elas principais, secundárias ou emergentes. As linhas de pesquisa que deverão ser contempladas pelo centro são, de maneira geral: criação massal e automação na produção massal de parasitoides, predadores e patógenos utilizados no controle de pragas e doenças da cana-de-açúcar, com vistas à redução do custo de produção; processos de produção e formulação de patógenos; alternativas de Controle de pragas e doenças emergentes (ou já consolidadas), como Sphenophorus levise antracnose ou relacionadas à cultura como Stomoxys calcitrans (mosca-dos-estábulos); estudo de promotores de crescimento vegetal (fungos e micorrizas).

O financiamento das atividades do centro será por cinco anos com possibilidade de prorrogação até dez anos.

Os recursos alocados poderão ser utilizados com grande grau de autonomia. Em contrapartida, a Fapesp e o Grupo São Martinho observarão um acompanhamento permanente, com avaliações periódicas das atividades do CPE.

As dimensões, a estrutura e forma de operação do CPE deverão ser determinadas em função das atividades de pesquisa, difusão e transferência de conhecimento a serem executadas. Em particular, o Centro deverá ser operado por uma instituição sede. A associação com outras instituições do Estado de São Paulo será considerada como fator de valorização da proposta e, em alguns casos, poderá ser essencial para fazer a proposta mais robusta.

Propostas para o novo Centro de Pesquisa em Engenharia serão recebidas até 4 de dezembro de 2017. A chamada de propostas está publicada em: www.fapesp.br/11188.


A Fundação de Amparo à Pesquisa de São Paulo (Fapesp) e a Peugeot Citröen aprovaram proposta para a criação de um Centro de Pesquisa em Engenharia voltado ao desenvolvimento de motores a combustão movidos a biocombustíveis. O centro reunirá pesquisadores da Faculdade de Engenharia Mecânica da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (USP), do Instituto Mauá de Tecnologia e do Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA), que desenvolverão em conjunto um projeto de pesquisa voltado a criar conceitualmente um motor a etanol que apresente melhor desempenho do que os desenvolvidos nas últimas décadas no Brasil.

Entre os temas que deverão ser investigados estão novas configurações de motores movidos a diferentes biocombustíveis – incluindo veículos híbridos, redução de consumo e de emissões de gases – e os impactos e a viabilidade econômica e ambiental de biocombustíveis.

“Pretendemos projetar conceitualmente, nos próximos quatro anos, um motor dedicado exclusivamente ao etanol, que apresente maior potência e seja mais eficiente do que o motor flex fuel existente atualmente”, disse Waldyr Luiz Ribeiro Gallo, professor da Faculdade de Engenharia Mecânica da Unicamp e coordenador do projeto.

O Centro de Pesquisas em Engenharia não terá um edifício onde todos os pesquisadores envolvidos no projeto estarão reunidos, explicou Gallo. “As linhas de pesquisa serão disseminadas entre as instituições participantes. Nosso grande desafio será coordenar as atividades desenvolvidas por esses diferentes grupos de pesquisadores.”

De acordo com o pesquisador, a ideia é que o projeto inicial reúna um grupo de pesquisadores especializados em diferentes aspectos de engenharia de motores. A meta, contudo, é que o centro atraia outros pesquisadores, além de novos projetos e mais empresas, de modo a diversificar suas fontes de financiamento e se tornar autossustentável, afirmou.

“A aprovação da proposta inaugura um modelo de centros de pesquisa em engenharia, que associa características do programa Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (Cepid) com as do Programa Fapesp de Pesquisa em Parceria para Inovação Tecnológica, o PITE”, afirmou Carlos Henrique de Brito de Cruz, diretor científico da fundação.

O centro terá apoio da Fapesp e da Peugeot Citroën por quatro anos renováveis por mais seis anos – e tem como objetivo desenvolver motores de combustão interna, adaptados ou desenvolvidos especificamente para biocombustíveis, e sobre a sustentabilidade dos biocombustíveis. Um comitê internacional – composto por pesquisadores do Paris Institute of Technology (ParisTech), do Instituto Politécnico de Turim, e das Universidades de Cambridge, do Reino Unido, Técnica de Darmstadt, da Alemanha, e da University College London, do Reino Unido – vai assessorar a condução do projeto.


Fonte: Agência Fapesp - texto na íntegra aqui




agenda