logo seesp ap 22

 

BannerAssocie se

×

Atenção

JUser: :_load: Não foi possível carregar usuário com ID: 69

28/02/2013

Dia internacional de prevenção a LER/DORT

LERDORTdentroNesta quinta-feira, 28 de fevereiro, é o Dia Internacional de Prevenção às LER/DORT. As Lesões por Esforços Repetitivos (LER) ou os Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho (DORT) constituem-se num dos mais graves problemas de saúde enfrentados pelos trabalhadores nas últimas décadas no Brasil e no mundo.

De acordo com o Ministério da Previdência Social, as LER/DORT atingem todos os setores produtivos, com grande incidência na agricultura, indústria e setor financeiro, sendo verificada também no setor de transporte e na construção civil.

As LER/DORT englobam cerca de 30 doenças, das quais a tendinite, a tenossinovite e a bursite são as mais conhecidas. Elas são responsáveis pela alteração das estruturas osteomusculares - tendões, articulações, músculos e nervos. O Anuário Estatístico da Previdência Social de 2010 aponta para números alarmantes referentes às maiores doenças incidentes e responsáveis por afastamentos do trabalho, segundo a Classificação Internacional de Doenças - CID, o grupo de transtornos das sinóvias e dos tendões registra 30.147 casos e as outras dorsopatias (dor nas costas) somam 158.419 casos.

No ano de 2009, dentre os 50 códigos de CID com maior incidência nas doenças relacionadas ao trabalho, liquidados na Previdência Social, em todo o país, os mais incidentes foram aqueles relacionados ao sistema musculoesquelético, correspondendo às lesões no ombro (M75), sinovite e tenossinovite (M65) e dorsalgia (M54), com 19,7%, 17,2% e 7,6%, do total. Em 2010 e 2011, estes diagnósticos repetiram-se, correspondendo, respectivamente, a 20,0%, 15,5% e 7,4%, em 2010 e 20,2%, 14,2% e 7,7%, do total, em 2011.

Hoje, as LER/DORT são consideradas um problema de saúde pública, por afastarem do trabalho, trabalhadores jovens, que estão no auge de sua capacidade produtiva e pelo ônus aos cofres públicos. Benefícios concedidos pela Previdência Social - Previdenciários e acidentários em dezembro de 2012: 316.112 e acumulado entre janeiro e dezembro de 2012, 4.629.268.

Causas
Causadas pelo excesso e rapidez de movimentos, falta de pausas, manutenção de posturas incômodas por tempo prolongado, esforço físico intenso, fadiga mental excessiva, ambiente e organização do trabalho inadequado, as LER/DORT causam dores musculares, formigamento e fadiga, inicialmente de forma difusa e pouco intensa.

Dicas para a prevenção dos DORT

- Pausas durante o expediente. O ideal é que as pausas sejam praticadas quando o trabalhador sentir necessidade. Contudo, algumas regrinhas podem ser válidas para se criar uma rotina e estabelecer um padrão para as empresas. Dessa forma, podemos lançar mão de dois tipos de pausa: a de maior duração, onde se recomenda fazer descansos de 10 a 15 minutos a cada hora trabalhada, e ainda a de pequena duração, que acontece ao longo do trabalho e tem duração de segundos.

- Nas pausas maiores recomenda-se o alongamento dos braços. Caminhar alguns segundos, nem que seja uma volta no andar, também é importante para ativar a circulação das pernas.

- Prática de atividades físicas: Caminhada, ciclismo, hidroginástica, hidroterapia, exercícios leves com pesos e supervisionados, alongamento e relaxamento, que ajudam a prevenir as doenças e a eliminar o stress causado pela pressão da rotina.

 

Imprensa – SEESP
Informação da Amazônia Brasil Rádio Web e da Revista Proteção




Lido 20538 vezes

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar



Receba o SEESP Notícias

E-mail:

agenda