GRCS

25/10/2012

Cresce Brasil - Governo vai investir R$ 16 bilhões em rodovias até 2013

As rodovias receberão investimentos que poderão chegar a R$ 16 bilhões até junho de 2013. A informação é do diretor geral do Dnit (Departamento Nacional de Infraestruturas de Transporte), órgão ligado ao Ministério dos Transportes, Jorge Fraxe. A maior parte do recurso, ainda de acordo com o diretor, será utilizada em obras de construção, restauração e seguranças nas estradas federais.

Segundo Fraxe, a meta do Dnit é ter todos os 58 mil quilômetros de extensão da malha federal cobertos por contratos de manutenção estruturada, até dezembro deste ano, “é bom lembrar que esse tipo de manutenção é bem mais que o simples tapa-buraco”. Os serviços previstos são mais abrangentes, incluindo recuperação funcional e estrutural do pavimento, aumentando o conforto para os usuários.

Em cifras, a previsão é de que até o final deste ano, incluindo as concorrências lançadas desde agosto/12, mais R$ 13 bilhões de obras sejam licitadas. Entre elas, 1.869 quilômetros de duplicação e pavimentação e mais 5.339 quilômetros de obras de restauração. Até junho de 2013 está prevista a licitação de mais R$ 3,5 bilhões para obras de duplicação e construção de mais 630 quilômetros.

Entre as grandes obras que serão licitadas este ano foi citada a duplicação da BR-381 entre Belo Horizonte e Governador Valadares e da BR-116 no Rio Grande do Sul. Ele destacou o BR-Legal, o novo projeto de sinalização de rodovias que também será licitado em breve. “Serão investidos aproximadamente R$ 4 bilhões em 5 anos, para garantir boa sinalização e segurança nas rodovias federais”, informa Fraxe. O BR-Legal investirá também na instalação de placas com orientação turística (já prevendo os grandes eventos como a Copa do Mundo de 2014), e na instalação de defensas metálicas em trechos sinuosos.

O diretor observa que a execução das obras está ganhando muita agilidade, graças ao RDC (Regime Diferenciado de Contratação). Com o RDC, o prazo de uma licitação é de apenas um mês. Em processos normais, uma concorrência chega a durar até 200 dias, segundo ele.

 

Imprensa – SEESP
Com informações do Dnit e da Brazil Road Expo 2013



Lido 2744 vezes

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar

agenda