GRCS

22/08/2012

Em dois anos, transporte de cargas por cabotagem deve crescer 36%

Seis entre 10 das maiores empresas do país em faturamento afirmaram que pretendem aumentar o volume de carga movimentada por meio da cabotagem nos próximos dois anos. A expectativa é que o crescimento médio seja de 36% no volume transportado, o que deve atrair novos investimentos para o modal. Os dados são de pesquisa realizada pelo Instituto ILOS.

De acordo com o estudo, os setores mais interessados em ampliar a sua participação na cabotagem estão higiene, limpeza, cosméticos e farmacêutico, automotivo e autopeças, químico e petroquímico e alimentos e bebidas. No entanto, as empresas de tecnologia e computação, devem reduzir o volume transportado.

O levantamento aponta a rota Manaus-Santos-Manaus como a de maior potencial de crescimento. O porto de Santos (SP) é visto pelas empresas entrevistadas como o principal ponto de saída de carga por cabotagem, seguido por Paranaguá (PR) e Manaus (AM). Em contrapartida, Manaus e Suape (PE) são os terminais com maior potencial de receber carga por cabotagem, seguidos por Santos.

 

Imprensa – SEESP
Informação da Agência CNT de Notícias



Lido 2466 vezes

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar

agenda