GRCS

04/07/2012

Presidente da Usiminas descarta aumento de capital

A Delegacia Sindical da Baixada Santista-SEESP destaca notícia do jornal Valor Econômico, publicada no dia 29 de junho último, de que a Usiminas não prevê fazer um aumento de capital bem como vender ativos para resolver a situação complicada de seu endividamento financeiro. A garantia foi dada pelo presidente da siderúrgica mineira, Julián Eguren. Ele disse que a direção da empresa e seus acionistas estão avaliando várias alternativas para melhorar sua performance.

Ainda segundo o Valor, o executivo argentino, que assumiu o comando da empresa em janeiro deste ano, após a entrada do grupo Techint/Ternium no capital da empresa em novembro, afirmou que a Usiminas continua a negociar o estouro dos "covenants" da sua dívida com credores e debenturistas.

“Ele informou que a empresa já opera com índice de ocupação da capacidade de 83%, ante 80% no primeiro trimestre. A Usiminas tem capacidade instalada nas usinas de Ipatinga (MG) e Cubatão (SP) de 9,5 milhões de toneladas de aço bruto (placas) por ano. Em 2011, produziu menos de 6 milhões de toneladas. Nos últimos anos, a empresa vem perdendo mercado interno, para concorrentes locais (CSN e ArcelorMittal) e para o aço importado.”

 

Rosângela Ribeiro Gil
Imprensa – SEESP
* Com informação do jornal Valor

 

Leia também
O sistema de segurança do Porto de Santos
Engenheiros aprovam proposta salarial da Usiminas
Santos: uma boa cidade para andar de bicicleta
Santos discute uso de espaço aéreo na zona portuária
Negociação salarial com a Usiminas no dia 22
Evolução nos projetos de engenharia impulsionam inovação
Engenheiros da Usiminas querem o fim do registro de ponto
Descasos com a população e com a operação do lixo urbano



Lido 1971 vezes

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar

agenda