GRCS

25/06/2012

Falta planejamento para promover transporte público de qualidade

Essa é a opinião da doutora em Decanato de Extensão da UnB (Universidade de Brasília), Maria Rosa Ravelli de Abreu, em audiência pública da Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH), do Senado, que debateu os 10 anos do Estatuto das Cidades nesta segunda-feira (25/06).

Conforme informou, a mobilidade urbana é uma necessidade diária, e fundamental para qualidade de vida. De acordo com a doutora, a solução é investir em um transporte coletivo eficiente, confortável e rápido, que seja melhor que o automóvel.

“Todos os dias pela manhã, quem escuta a rádio e assiste os veículos de comunicação escuta que há engarrafamento e engavetamentos. Tem saídas fáceis, simples e rápidas. Estamos escolhendo o caminho mais longo para manter esse modelo”, criticou.

 

Imprensa – SEESP
* Com informações da Agência Senado


Leia também
Transporte público de São Paulo é o mais caro do Brasil
Brasil precisa de transporte público de qualidade
Brasil e EUA trocam experiências sobre mobilidade
Transporte coletivo é o caminho para a mobilidade urbana

Jurandir Fernandes: "O metrô de São Paulo não está em colapso"
Valorizar os engenheiros brasileiros
Brasil está na contramão da mobilidade urbana
“Cidades podem parar em 2020”, alerta presidente da NTU
Brasil está aprendendo a valorizar transporte sobre trilhos
Mobilidade Urbana no contexto do Plano Estratégico SP2040



Lido 1966 vezes

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar

Oportunidades Plataforma 29 04 1

VAGAS DE ESTÁGIO DE ENGENHARIA

agenda