GRCS

18/06/2012

Sustentabilidade será foco das chamadas de Ater, afirma ministro

A partir de 2012, todas as chamadas públicas para assistência técnica e extensão rural (Ater) serão focadas na sustentabilidade. A novidade foi anunciada pelo o ministro do Desenvolvimento Agrário, Pepe Vargas, durante a abertura da Arena Socioambiental, na Rio+20. “Seja na assistência técnica direta aos produtores, seja na capacitação dos agentes que prestam os serviços, nós queremos cada vez mais disseminar as práticas de manejo sustentável do solo, da água e dos insumos. Queremos que o Brasil reduza muito o uso de agrotóxicos”, afirmou. O ministro ressaltou ainda a importância da inclusão social para o desenvolvimento do país. “É preciso distribuir (renda) para crescer, e não crescer para distribuir”.

Pepe participou no último sábado (16/06), ao lado das ministras Tereza Campello (Desenvolvimento Social) e Izabella Teixeira (Meio Ambiente), do painel "Enfrentamento à Pobreza e Desenvolvimento Sustentável", o primeiro tema a ser abordado na Arena Socioambiental, no Museu de Arte Moderna (MAM), no Aterro do Flamengo, na capital fluminense (RJ). O ex-presidente Lula também era esperado, mas devido a recomendações médicas não pôde comparecer ao evento.

Por meio de mensagem, lida pela ministra Tereza, Lula ressaltou que a Arena Socioambiental, inaugurada hoje, será um espaço importante de discussão de políticas entre governos, movimentos sociais e organizações da sociedade civil. “Esses setores têm papel fundamental na construção dessa sustentabilidade. Têm o papel de educar pessoas e estimular a vontade política de governantes para trabalhar em favor de toda a humanidade. O ponto zero dessa ação deve ser a preservação da nossa biodiversidade, e o reconhecimento de que o acesso aos recursos naturais do planeta e aos alimentos nele produzidos é um direito de cada um dos que aqui habitam”, dizia o texto.

No decorrer do debate, mediado pela especialista em implementação de políticas públicas Viviane Mosé, os ministros responderam aos questionamentos de representantes da sociedade civil e de internautas que acompanharam a transmissão ao vivo pela web. O primeiro deles, Manoel Cunha, presidente do Conselho Nacional de Populações Extrativistas, falou que o desenvolvimento sustentável só será possível quando o mundo prestar atenção para o meio ambiente e para as pessoas. “Espero que na Rio+20 os líderes dos países assumam algum novo compromisso, porque está claro que o nosso modelo de  consumo e produção estão errados”, comentou.

“A agricultura familiar é estratégica no projeto nacional de desenvolvimento. Ela é responsável por 84% dos estabelecimentos rurais, ocupa 24% da área rural brasileira e representa 74%da mão de obra no campo. Ocupa a menor  extensão de área e gera mais emprego, além de alimentos saudáveis para o povo brasileiro”, apontou o ministro Pepe Vargas. Ele também lembrou que o setor produz 70% dos alimentos consumidos no país.

Num discurso emocionado, a ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, elogiou a participação da sociedade civil na Arena Socioambiental durante a Rio+20 e, afirmou que o momento é de muito trabalho para a construção de um mundo sustentável, que respeita o meio ambiente e as pessoas. “Esse processo tem o homem na centralidade das ações. É hora de agir”.

A ministra Tereza Campello frisou que quanto maior a exclusão social, maior será a degradação do meio ambiente. “Um novo modelo de desenvolvimento econômico é possível sim, garantindo crescimento, inclusão e proteção”, assegurou. O ministro Pepe convidou os participantes do debate para conhecerem de perto esse modelo - representado na Praça da Biodiversidade, também no MAM, no Aterro do Flamengo. No espaço, estão expostos produtos de 23 empreendimentos de agricultores familiares. “É uma pequena mostra de organizações econômicas, cooperativas, associações de agricultores familiares que produzem agroecologicamente ou têm produtos da sociobidiversidade de reservas extrativistas. São organizações que produzem preservando o ambiente.”

Até a próxima sexta-feira (22), a Arena Socioambiental abrigará Encontros Globais para discutir os desafios para promover o desenvolvimento sustentável.

 

Imprensa – SEESP
* Informação do Ministério do Desenvolvimento Agrário


Lido 1964 vezes

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar

Oportunidades Plataforma 29 04 1

VAGAS DE ESTÁGIO DE ENGENHARIA

agenda