GRCS

24/05/2012

Vitória no Metrô: aprovadas propostas negociadas no TRT

Os engenheiros que trabalham no Metrô, reunidos em Assembleia Geral Extraordinária, nesta quarta-feira (23/05), na sede do SEESP, aprovaram as contrapropostas negociadas com a empresa em audiência no TRT/SP (Tribunal Regional do Trabalho), que incluem: manutenção das cláusulas do acordo coletivo 2011/2012; reajuste salarial de 6,17%; vale-alimentação de R$ 218,00; vale-refeição de R$ 23,00; auxílio-transporte: até 24 dias/mês e salário normativo de R$ 5.598,00 (correspondente a nove salários mínimos). 

* Boletim SEESP Metrô – 24 de maio de 2012 – Número 08/2012

O reconhecimento do salário normativo pelo Metrô é uma conquista histórica do SEESP que, desde 2002, beneficia e valoriza, sobretudo, o engenheiro jr., assegurando-lhe as condições previstas na Lei 4.950-A/1966 de ter os seus vencimentos corrigidos. Sua manutenção tem sido muito difícil.  

O SEESP participou ativamente das negociações 2012, buscando sempre atuar norteado por princípios básicos da unidade dos trabalhadores na sua luta por melhores condições salariais e de trabalho. Os resultados obtidos refletem inequivocamente que essa postura leva a vitórias. É com unidade e participação determinada que vamos garantir nossos direitos e avanços. Temos pela frente a luta pela PR e pela melhoria do Plano Metrus Saúde, duas importantes conquistas, das quais não abrimos mão. Existe hoje uma grande pressão para alterar a forma da distribuição da PR dos engenheiros. Vamos enfrentá-la unidos e deixando claro que não permitiremos formas de distribuição que signifiquem perdas para a categoria! 

Uma vitória de todos

Os engenheiros mostraram mais uma vez maturidade e determinação. Com serenidade, mesmo nos momentos mais tensos da campanha, souberam deliberar e definir os rumos do movimento e chegar ao seu término vitoriosamente. O SEESP é o mais importante instrumento de lutas e está preparado para os embates que virão. Unidos, vamos garantir e ampliar nossas conquistas. Parabéns, engenheiras e engenheiros do Metrô!

Capacitação profissional

Foi aprovada a criação de uma comissão para estudar e implantar um sistema de capacitação, aperfeiçoamento técnico e desenvolvimento profissional.

Participação nos resultados (PR)

Será constituída uma comissão paritária para discutir e definir, no prazo de 60 dias, a PR 2012. O SEESP reiterou enfaticamente a sua posição intransigente na defesa dos interesses dos engenheiros, ou seja, pela proporcionalidade na distribuição. Cabe ressaltar que, não obstante respeite a posição manifestada pelo sindicato majoritário pela distribuição igualitária, essa forma não reflete os anseios da categoria, entendendo que a divisão proposta pela direção do Metrô durante as negociações e aprovada em assembleia de um fixo de 40% mais 60% proporcional encontra-se no limite das suas possibilidades. 

Plano Metrus Saúde

Uma firme intervenção do SEESP na audiência levou a empresa a se manifestar pela criação de uma comissão para elaborar estudos, no prazo de 120 dias, no sentido de aumentar em 2% o aporte financeiro do Metrô ao Metrus Saúde. Trata-se de aspecto importante no âmbito dos benefícios à categoria, que necessitará do envolvimento de todos para que haja avanços. 

 

Soraya Misleh
Imprensa – SEESP

 

Leia também
* Reconhecer o piso como direito constitucional


Lido 2404 vezes

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar

Oportunidades Plataforma 29 04 1

VAGAS DE ESTÁGIO DE ENGENHARIA

agenda