logo seesp ap 22

 

BannerAssocie se

04/07/2022

Ação sindical firme foi decisiva para tirar Presidente da Caixa

Agência Sindical

 

A rápida e articulada reação das entidades de bancários foi decisiva pra expor o assédio sexual na Caixa Econômica Federal, desgastar o presidente Pedro Guimarães e precipitar sua demissão por assédio.

 

A avaliação é de Vanessa Sobreira Pereira, funcionária da Caixa e diretora de Saúde do Sindicato dos Bancários do Distrito Federal. A entidade foi ponta de lança dos protestos quarta-feira, dia 29 de junho.

 

Para a dirigente, “a queda do presidente acusado de assédio sexual é um avanço que deve ser acompanhado de outras medidas”. Ela considera a possibilidade de ações judiciais contra Pedro Guimarães.

 

De acordo com Pereira, o sindicato no DF abriu canal exclusivo pra receber denúncias de assédio sexual nos bancos. Ela crê que pode haver outros casos, afora os cinco relatos já divulgados.

 

Mídia - A pronta ação sindical contra o assédio sexual do presidente da instituição criou um fato nacional, engajou entidades de mulheres, provocou reações políticas, desmoralizou Pedro Guimarães, aqueceu as redes sociais e explodiu nas manchetes da  imprensa.

 

Para a dirigente, “o caso na Caixa expõe um problema maior, que é a misoginia do então presidente, como também do governo atual”. Diálogo? A sindicalista também critica a falta de diálogo das direções da Caixa com o sindicato da categoria.

 

 

 

 

 

 

 

Lido 163 vezes

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar



Receba o SEESP Notícias

E-mail:

agenda