GRCS

24/05/2021

Ato do dia 26 pede vacina no braço e comida no prato

Agência Sindical

fome foto leonardo de franca internaFoto Leonardo de França / Rede Brasil AtualAsAAs centrais e outras entidades sindicais realizam ato na quarta-feira (26/5), junto ao Congresso Nacional. Com o tema “vacina no braço, comida no prato”, a manifestação visa fortalecer a campanha contra a fome, por vacinação em massa e Auxílio Emergencial de R$ 600,00.

Segundo Miguel Torres, presidente da Força Sindical, o sindicalismo quer alertar Executivo, Legislativo e Judiciário para a situação dramática que atinge a maioria dos brasileiros. “Queremos ainda mostrar aos deputados o que dá pra comprar com R$ 150,00, valor do Auxílio hoje, e com R$ 600,00, que defendemos. Pediremos que aprovem a MP 1.039 e aumentem o valor do benefício”, conta.

 

Além de R$ 600,00 ao Emergencial, os dirigentes buscam aumentar o número de beneficiados, que foi muito reduzido pelo governo. O novo Auxílio abrange 45,6 milhões de pessoas. Gasto será de R$ 44 bilhões, equivalente a 15% do desembolsado em 2020.

 

Cerca de 19 milhões de brasileiros passam fome na pandemia. Pesquisa entre outubro e dezembro mostra que mais de 116 milhões de pessoas conviveram com algum grau de insegurança alimentar no período.

 

Para Sérgio Nobre, presidente da CUT, reduzir o valor do Emergencial é crime. Ele afirma: “Mas crime ainda maior é reduzir o número de pessoas. Hoje o Auxílio é indispensável pra evitar que mais brasileiros passem fome e o País não entre em convulsão social”.

 

Haverá ainda entrega da Agenda Legislativa das Centrais Sindicais, que traz propostas referentes a 23 projetos, na Câmara e Senado, que afetam a classe trabalhadora. O documento será entregue a lideranças políticas e aos presidentes das duas Casas, Arthur Lira (PP-AL), Câmara, e Rodrigo Pacheco (DEM-MG), Senado.

Haverá transmissão pelas redes sociais das Centrais. A Agência Sindical também transmitirá.


Lido 110 vezes

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar

agenda