GRCS

31/08/2020

Diversidade inova programa de trainee na Ambev

Habilidades técnicas e inglês ficam em segundo plano no processo de seleção

Rosângela Ribeiro Gil
Oportunidades na Engenharia

Até 8 de setembro próximo jovens de todo o Brasil e de diversos cursos universitários, que tenham se formado entre junho de 2018 e dezembro de 2020, podem se inscrever para o programa de trainee Ambev 2020. Com vagas em todo o País, as oportunidades são para as áreas de Negócios, Tecnologia e Supply - que engloba a gestão das cervejarias, como logística, financeiro e Gente & Gestão, por exemplo. O salário é de R$ 7.000.

 

Ambev trainee 2020

 

Com sede em São Paulo, e presente em 18 países, a Ambev emprega mais de 30 mil pessoas no País. Este ano, para promover a igualdade de oportunidades, como garante a empresa, foi desenvolvido uma plataforma de capacitação, com conteúdos preparatórios que vão ajudar os candidatos em todas as etapas de seleção. Outro olhar diferenciado, é a eliminação de exigências que limitam e até impossibilitam a participação de muitos jovens. Uma delas é o teste de inglês, por isso a Ambev, ainda segundo a empresa, vai oferecer bolsas para os candidatos aprovados que não tenham conhecimento do idioma.  

 

O programa terá cinco etapas e todas serão realizadas 100% online. Serão feitas, por exemplo, transmissões ao vivo com líderes da Ambev que vão apresentar dicas e informações sobre as diversas áreas da companhia. Haverá, ainda, um bate-papo sobre autoconhecimento, com o intuito de auxiliar os inscritos antes das entrevistas, além de disponibilizar uma série de vídeos para ajudar no processo. Semanalmente, serão compartilhadas listas com dicas de conteúdo relevante sobre temas importantes para a Ambev, em podcasts, revistas, artigos e entrevistas. 

 

Para avaliar a identificação dos candidatos com a cultura da Ambev, a empresa desenvolveu um game de competências – que será aplicado após o teste de lógica, que este ano ficou mais fluido e sem foco em matemática, como costumava ser antigamente. O game terá como objetivo entender se os candidatos têm características como: adaptabilidade, cooperação, criatividade, ousadia, inovação, abertura a novos desafios, resolução de problemas e tolerância. 

 

Para falar mais sobre o programa, Mariana Moceri Pereira, acerca de quatro anos na Ambev e, desde março último, Talent Attraction Specialist – em português, Especialista em Atração de Talentos – na Cervejaria, respondeu às perguntas da área de Oportunidades na Engenharia, do SEESP.

 

Mariana Moceri Pereira 2Mariana Moceri Pereira, Talent Attraction Specialist na Ambev. Crédito: Divulgação.Muito interessante a programação deste ano para trainee, com a promoção das capacitações, visando acesso à seleção de diversos perfis. Poderia falar um pouco mais sobre os programas de diversidade e inclusão da Ambev?
Temos compromissos nacionais e globais, como o Fórum de Empresas e Direitos LGBTQ+ e aos Princípios de Empoderamento das Mulheres da ONU [Organização das Nações Unidas], que aderimos em 2016. Em 2018, nos tornamos apoiadores das cinco normas de conduta [Padrões de Conduta para Empresas] da ONU para empresas que suportam direitos LGBT+, compromisso que também é abraçado e refletido por nossas marcas. E, no ano passado, assinamos os 10 Compromissos das Empresas com a Promoção da Igualdade Racial, pacto entre empresas e terceiro setor para valorização da diversidade étnico-racial, iniciativa conduzida pela ONG Afrobras, mantenedora da Faculdade Zumbi dos Palmares. Além de termos nos comprometido, no meio deste ano, a aumentar a representatividade em contratações e promoções, conscientizar sobre a pauta racial, e fomentar a agenda de Diversidade e Inclusão no ecossistema. Para isso, criamos um comitê para assumir diversos compromissos em direção à equidade racial, composto por agentes externos da companhia: Adriana Barbosa, do Feira Preta; Liliane Rocha, da Kairós; Ítala Herta, Diversa; e Hélio Santos, do Instituto Brasileiro de Diversidade. São profissionais pretos com visões amplas sobre diversidade, impacto social, empreendedorismo, consultoria e ativismo.

 

Estamos trabalhando constantemente para combater ativamente a homofobia, o machismo e a objetificação da mulher no universo cervejeiro. E todas as iniciativas externas são, na verdade, uma extensão do que já fazemos dentro de casa. Desde 2016, temos grupos de diversidade que promovem discussões e eventos na Ambev. Esses grupos são: o Lager (Lesbian & Gay & Everyone Respected), que discute as melhores práticas em ações de inclusão no local de trabalho para que as pessoas se sintam cada vez mais à vontade para serem elas mesmas e reafirmado com a Carta de Compromisso do Fórum de Empresas e Direitos LGBT+; o Bock (Building Opportunities for Colleagues of all Kinds), que tem por objetivo a discussão de questões étnico-raciais; o Weiss (Women Empowered Interested in Successful Sinergies), que discute assuntos de interesse feminino e emancipação no ambiente de trabalho; e o IPA (Improve People Accessibility) e focado para a inclusão e ações práticas de pessoas com deficiência.

 

O desenvolvimento e a adoção do “game de competência” para avaliar a identificação dos candidatos com a cultura da Ambev estão diretamente relacionados à produtividade que a empresa deseja alcançar nos próximos anos?
Não exatamente. Nesta seleção, estamos priorizando a história de vida dos candidatos e se eles se identificam com a nossa cultura, nisso, o game vem para avaliar se os candidatos têm as competências que queremos em nossos times, como adaptabilidade, cooperação, criatividade, inovação, abertura a novos desafios, resolução de problemas e tolerância.

 

A Ambev está buscando pessoas que tenham tudo a ver com a empresa. Como a colaboração, a criatividade e a inclusão são necessárias para a empresa?
Na verdade, essas competências têm a ver com o nosso perfil e desde nossos outros processos seletivos já avaliávamos a colaboração, empatia, resolução de problemas, e identificação com a nossa cultura. Mas é importante dizer que essas características estão, sim, associadas a times mais diversos, porque equipes com pessoas de perfis distintos tendem a ser mais inclusivas, criativas e inovadoras. Nosso programa está focado em formar times cada vez mais diversos.

 

Editado Mulheres ONUImagem: ONU Brasil.

 

Como a Ambev vem se preparando para lidar com esse perfil?
Diversidade e Inclusão é prioridade para nós, estamos trabalhando e nos preparando para fomentar um ambiente mais diverso há algum tempo. Desde 2015, fizemos treinamentos de viés inconsciente, lançamos os embaixadores de autenticidade e criamos programas de mentorias. Além disso, este ano, para o Representa, nosso programa de atração de universitários negros, preparamos todo o nosso time para entender sobre o tema de maneira aprofundada.

 

O que a Ambev espera de um líder no quesito adaptabilidade e tolerância?
Como estamos buscando formar esses times cada vez mais diversos, para isso, precisamos que todos, principalmente as lideranças, tenham essas características. A busca por profissionais com capacidade de se adaptar e tolerância já era uma tendência, que foi acelerada pelo cenário atual. Os futuros líderes precisarão ter capacidade de se reinventar diante de desafios e a tolerância vem muito em linha com os times mais diversos e com vontade de inovar.

 

Quais dicas daria para os jovens que estão se inscrevendo no atual programa de trainee?
A nossa dica principal é: seja você mesmo. Isso vale para os jovens de todos os cursos, porque nosso processo vai olhar para as histórias de vida dos candidatos e para a identificação com a nossa cultura. É importante, para nós, conhecer as pessoas e saber o que as fazem únicas. Além disso, este ano o nosso processo tem uma ferramenta muito legal, a plataforma de capacitação, que vai trazer desde conteúdos sobre o universo da Ambev até um bate-papo sobre autoconhecimento. São materiais e experiências que podem ser aproveitados em outros processos, inclusive, então outra dica valiosa é aproveitar ao máximo os conteúdos.

 

CincoPadrões ONUImagem: ONU Brasil

 

Qual é o "sonho grande" de gente e gestão para a Ambev?
A gente sonha com um ambiente cada vez mais diverso. Sabemos que temos muito para avançar e, por isso, os passos que estamos dando, como a reformulação do programa de trainee, são tão importantes.

 

Por fim, como a engenharia está presente em todo o processo produtivo até à logística da Ambev?
Temos muitas oportunidades para a engenharia, falando do trainee, acho importante ressaltar que durante o programa nós fazemos um treinamento com os aprovados, que passam por várias áreas e mergulham no universo da Ambev. Durante todo esse processo, o nosso time de Gente & Gestão acompanha o desenvolvimento dos trainees e como eles estão se sentido. Ao final, eles são alocados na área que têm mais identificação e mais potencial de desenvolvimento.

 

Os interessados podem se inscrever clicando aqui.

Oportunidades na Engenharia do SEESP oferece serviços de orientação à carreira -
desde elaboração de currículo, dicas de entrevista e de LinkedIn e muito mais.
Clique na imagem abaixo e conheça mais.

567 Banner novo Oportunidades

 

Lido 463 vezes

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar

Oportunidades Plataforma 29 04 1

VAGAS DE ESTÁGIO DE ENGENHARIA

agenda