GRCS

17/04/2020

Unicamp tem plataforma de solidariedade à pesquisa para doações

Portal da Unicamp

covid solidariedade unicamp homeA Unicamp acaba de lançar uma plataforma para facilitar a troca e doação de materiais, equipamentos, insumos e o que mais for necessário, com o objetivo de ajudar instituições da área da saúde e organizações de todo o país no combate à pandemia do coronavírus. Solidariedade continua sendo o mote do novo site, que foi adaptado a partir de uma plataforma lançada em maio de 2019, numa parceria entre a Unicamp, a Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP) e a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes).

Idealizado pelo médico e professor José Antônio Rocha Gontijo, e desenvolvido pela equipe de Tecnologia da Informação (TI) da Faculdade de Ciências Médicas (FCM) – que detém a propriedade intelectual do sistema –, o projeto original é voltado exclusivamente a comunidade acadêmica e científica, em especial à troca de insumos entre laboratórios e pesquisadores, que enfrentam dificuldades cada vez maiores diante da redução dos investimentos em ciência e tecnologia no país.


Agora, esse sistema ganhou uma nova versão para ajudar a resolver demandas relacionadas especificamente ao enfrentamento do coronavírus: a ideia é auxiliar não só instituições da área da saúde, mas também comunidades, empresas, entidades e outras organizações da sociedade civil que tenham algo a solicitar ou a oferecer nesse momento de crise sanitária. “A motivação foi a necessidade de a gente ampliar as possibilidades de doação, em todos os sentidos. Inclusive as dificuldades não são só de suporte aos hospitais, mas de suporte às atividades de pesquisa também, já que as dificuldades continuam as mesmas [de quando a plataforma foi lançada], ou são até mesmo piores neste momento”, explica Gontijo.


Batizado de Solidariedade à força-tarefa da pandemia Covid-19, o novo site é uma espécie de mural eletrônico em que qualquer pessoa ou organização pode, de maneira simples e acessível, oferecer ou solicitar doações de qualquer natureza. Segundo a diretora de TI da FCM, Cleusa Regina Milani, que lidera a equipe responsável pelo desenvolvimento, uma das principais adaptações realizadas teve como objetivo facilitar o acesso dos usuários à plataforma, que será feito através de uma conta Google ou Facebook, sem a necessidade de cadastro adicional. “O site só faz as publicações (de pedidos ou ofertas de doações), e disponibiliza os e-mails, para que as pessoas possam entrar em contato e fazer a troca”, explica ela.

Diferente da plataforma original voltada à pesquisa, na nova versão os pedidos e ofertas de doações não são organizados por categorias ou áreas, isto é, não há restrições em relação ao tipo de item que será pedido ou oferecido. “Podem ser anunciados tanto itens e insumos hospitalares, como qualquer outra coisa que as pessoas estiverem precisando ou doando”, conta Cleusa. Embora não haja qualquer interferência da equipe responsável no conteúdo, as publicações feitas na plataforma podem ser moderadas pelos próprios usuários, a fim de evitar postagens que não atendam aos objetivos da iniciativa.


Engajamento necessário

Com quase um ano de funcionamento, na opinião dos responsáveis a plataforma original ainda tem sido pouco utilizada pela comunidade acadêmica e científica. Para Cleusa Milani, é preciso ampliar a divulgação dessa ferramenta, para que as pessoas saibam da sua existência e tenham curiosidade em acessá-la. “Como nesse momento está todo mundo mais voltado para essa questão [do coronavírus], mais aberto a ajudar e querendo colaborar, então acho que é um momento oportuno para aumentar essa participação. Pelo menos ali você tem mais um canal de comunicação e divulgação para fazer esse tipo de doação”, acredita ela. Já Gontijo defende que a parceria com a RNP, responsável pelo suporte aos usuários e pela divulgação da plataforma em âmbito nacional, pode ser ainda mais estratégica a partir de agora.

“Eu espero que essa nova plataforma possa ser útil nesse momento tão grave. A situação dos hospitais é muito difícil, pois o gasto é enorme, não só com insumos, mas também com pessoal. Então minha expectativa é que ela possa ajudar a minimizar esses problemas todos, no sentido de poder oferecer uma assistência médica e em saúde melhor para toda a população nesse contexto tão difícil”, conclui Gontijo.

Conheça a nova plataforma de doações: http://solidariedade.unicamp.br/coronavirus



{
backbutton}

Lido 347 vezes

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar

agenda