GRCS

10/03/2020

Servidores convocam greve e grande mobilização em 18 de março

Comunicação SEESP*

 

Servidores públicos do estado, em conjunto com todo funcionalismo público, centrais sindicais, sindicatos, entidades estudantis e da juventude e movimentos sociais convocam grande mobilização e greve geral no dia 18 de março, marcado como Dia Nacional de Greves e Paralisações.

 

A manifestação dos profissionais é contra a retirada de mais direitos por meio da reforma da Previdência estadual, a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 18, aprovada na última terça-feira (3/3), na Assembleia Legislativa de São Paulo, em sessão marcada pela ação truculenta da polícia com os servidores.

 

Dentre as alterações da PEC 18 está a criação de alíquotas progressivas de acordo com o salário de cada servidor. Os descontos vão de 11% a 16%. Além disso, a proposta abre caminho para a instituição do subsídio, forma de pagamento alternativa ao salário, até então permitida apenas para cargos eletivos e instrumento central da chamada “nova carreira”.

 

Além disso, na pauta dos servidores também está a luta em defesa da democracia, pela liberdade de organização e atuação sindical e contra a criminalização de quem luta pelos seus direitos.

 

Para o secretário-geral da Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB), Wagner Gomes, a intenção é que o 18 de março seja um dia de mobilizações nos locais de trabalho, paralisações e atos em capitais e outras cidades do País.

 

“Pretendemos uma forte manifestação em defesa do serviço público, emprego e da democracia. É importante a participação de todas as categorias profissionais”, disse o dirigente em reunião das centrais que definiu o calendário de mobilizações, no último dia 27 de fevereiro.

 

Na ocasião, ele criticou as medidas do governo Bolsonaro, que, ele avalia, “só retiram direitos dos trabalhadores, e não impulsionam a economia, sem falar que o patrimônio nacional é colocado à venda para estrangeiros a preço de banana”.

 

Ato unificado

As centrais sindicais, sindicatos e as frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo convocam a população para ato unificado na Capital, em defesa dos serviços públicos, empregos, direitos e democracia. O ato acontece no dia 18 de março, em frente ao Masp, na avenida Paulista, a partir das 16h.

 

 

 

 

 

 

*Com informações do Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo (Apeoesp), Agência Sindical e centrais sindicais.

 

 

 

 

 

 

Lido 402 vezes

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar

agenda