GRCS

22/05/2019

Mobilização contra MP 868 se intensifica


Deborah Moreira
Comunicação SEESP


O SEESP participou do “Grande Ato Contra a Medida Provisória 868/18” no dia 21 de maio, na região central da capital paulista. A mobilização começou em frente à unidade da Sabesp Ponte Pequena, na Avenida do Estado, 681, e seguiu até o Sindicato dos Trabalhadores em Água, Esgoto e Meio Ambiente do Estado de São Paulo (Sintaema), um dos organizadores da atividade, que teve apoio da Central de Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB), da Federação Nacional dos Trabalhadores em Energia, Água e Meio Ambiente (Fenatema), da Federação Sindical Mundial (FSM).

 


Fotos: Beatriz Arruda/Comunicação SEESP

Ato contra MP 868 interna 2Manifestação seguiu pela região central, como Avenida do Estado.


Também estavam presentes eletricitários, advogados e metroviários sindicatos ligados à Central Única dos Trabalhadores (CUT), da Central Geral de Trabalhadores do Brasil (CGTB), Nova Central, Federação Nacional dos Urbanitários (FNU), Sindicato dos Trabalhadores na Indústria da Purificação e Distribuição de Água e em Serviços de Esgoto de Campinas e Região (Sindae-Campinas),  Sindicato dos Urbanitários de Santos e Região (Sintius).

A MP, enviada pelo então presidente Michel Temer ao Congresso, no final de seu mandato, poderá levar à privatização do saneamento básico e colocar em risco a universalização do serviço.

Durante todo o mês de maio, os trabalhadores do setor realizaram diversas manifestações em defesa do saneamento básico e de sua universalização. “Aqui no estado a luta é para manter as conquistas obtidas, em defesa do capital intelectual da Sabesp, que sempre teve uma gestão voltada ao desenvolvimento tecnológico. Aprovar essa medida é um retrocesso”, declarou Carlos Alberto Carvalho, o Carlinhos, diretor do SEESP, delegado sindical na Sabesp e também integrante da Associação dos Engenheiros da Sabesp, presente em todos os atos estaduais.

 

Ato contra MP 868 interna 4O delegado sindical do SEESP na Sabesp Carlos alberto Carvalho, o Carlinhos, presente nos atos estaduais.

Ainda de acordo com o delegado sindical, o estado está em vias de universalizar seus serviços de abastecimento de água e tratamento de esgotos. “Isso é política pública aplicada ao longo dos anos. A Sabesp é hoje uma das maiores e melhores empresas de saneamento do mundo. Uma empresa de economia mista que dá lucro e que atende a população, tendo por vários anos o melhor índice de aceitação feita por pesquisa popular”, completou.

Carlinhos também esteve representando o SEESP no Dia Nacional de Mobilização contra a MP do Saneamento, em 13 de maio, organizado pela Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental (Abes), com apoio da Associação Brasileira das Empresas Estaduais de Saneamento (AESBE), Federação Nacional dos Urbanitários (FNU), Frente Nacional pelo Saneamento Ambiental (FNSA) e Associação Nacional dos Serviços Municipais de Saneamento (Assemae). Houve manifestação em Belém, Rio Grande do Sul, Curitiba, Salvador, Florianópolis, Natal e Aracajú.  Na capital, houve um ato público no Clube Homs, no período da manhã.

 

Governadores de 23 estados e Distrito Federal enviaram nota ao Congresso Nacional, onde tramita a MP, contra a medida provisória. Somente não assinaram São Paulo, Minas Gerais e Rio Grande do Sul. Prefeitos de 115 municípios paulistas também fizeram um documento contrário à MP.

A Comissão Mista da Medida Provisória 868 aprovou no dia 7 do mês anterior, por 15 votos a 10, o parecer do senador Tasso Jereissati (PSDB-CE). A MP perde a validade no dia 3 de junho. É esperado que ela caduque e não seja reeditada.



[backbutton}

Lido 998 vezes

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar

Oportunidades Plataforma 29 04 1

VAGAS DE ESTÁGIO DE ENGENHARIA

agenda