GRCS

08/07/2016

Negociação salarial difícil com a AES Tietê

No dia 7 de julho último, foi realizada a segunda reunião de negociação entre os representantes do SEESP, das demais entidades sindicais e da AES Tietê, na sede da empresa em Barueri. Em discussão a renovação do Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) 2016/2018. A empresa ofereceu uma contraproposta que prevê: reajuste salarial de 5% em junho de 2016 mais 3% em janeiro do próximo ano, totalizando 8,15% para os salários e benefícios; validade do acordo por dois anos, até 2018; alteração do quadro mínimo da empresa de 300 funcionários para 320; e Participação nos Lucros e Resultados (PLR) com antecipação de R$ 4.000,00 para o dia 12 setembro próximo. Nova rodada de negociações deverá acontecer entre os dias 18 e 22 de julho.

A proposta da companhia foi rejeitada pelos sindicatos, porque os índices estão aquém da inflação do período e reivindicaram a aplicação do Índice do Custo de Vida do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (ICV do Dieese) de 9,44% mais 3% de aumento real, a título de produtividade.

Com relação aos vales alimentação e refeição foi reivindicado um reajuste superior a 14%, devido a grande variação da cesta básica. Além disso, solicitaram que o adiantamento da PLR tenha o mesmo índice de correção dos salários.

Os dirigentes do SEESP ainda pediram à empresa avaliar os demais itens da pauta de reivindicações encaminhada, destacando-se, entre eles, abono por perdas salariais, verba para movimentação de pessoal e Plano de Cargos e Salários (PCS).



Imprensa SEESP








Lido 1851 vezes

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar

agenda