Logos

GRCS

Engenheiro XXI – Tendências de avaliação dos processos seletivos de 2018

Avalie este item
(1 Votar)

A consultoria Michael Page aponta o que as companhias esperam na retomada do crescimento da economia nacional. Segundo seu diretor executivo, Ricardo Basaglia, com indicativo de recuperação, as empresas – após três anos seguidos em que reduziram custos, projetos, estrutura física e pessoal – devem “planejar ações de expansão, em diversos níveis, e os gestores terão o desafio de liderar boa parte dessas iniciativas”. Basaglia selecionou algumas perguntas que estarão na pauta dos processos seletivos para gestores em 2018. Confira os temas e explicação de cada tópico:

1- Quantas pessoas você conheceu em 2017 que contribuíram para o seu conhecimento? Onde ocorreram essas conexões?

As empresas querem entender em quais circunstâncias os gestores encontraram fontes de referência ou inspiração em nível profissional e pessoal.

2- Em quais momentos você contribuiu para o desenvolvimento de alguém no ano passado? Pense em colegas, amigos, companheiros de trabalho etc..

É fundamental que o gestor demonstre o seu poder de contribuição, mais do que isso: sua disposição para fazer mais e levar bons valores às pessoas a sua volta.

3 – Quais conhecimentos você adquiriu fora de sua área de atuação em 2017?

Demonstrar capacidade de aprendizado, mesmo quando está em off, é uma virtude muito valiosa. Isso demonstra que o gestor tem compromisso com o autodesenvolvimento e criatividade.

4 – Se você não existisse na sua atual empresa, o que ela perderia?

Este é o momento em que o gestor deve comentar os seus feitos individuais, resultados, projeções e também evidenciar as suas habilidades sutis de inspiração e relacionamento com as pessoas e clientes. Ele deve ressaltar o seu respeito à instituição e aos pontos do negócio.

5 – Quando as pessoas não gostam de você no ambiente de trabalho, normalmente quais são os motivos? Você é capaz de enxergá-los sem o feedback de outras pessoas? Quais comportamentos você tem oportunidade de melhorar?

Aqui as empresas estão de olho em um dos aspectos da já tradicional “inteligência emocional” mais desejados neste momento de mercado: a capacidade de reconciliação. Os períodos de crise deixam marcas. Será fundamental que os gestores saibam reconectar as pessoas, ao menos, para a cooperação em alto nível dentro do trabalho. Isso será importante para a retomada de crescimento.

 

Educação continuada
Isitec oferece pós em gestão de TI e ambiental e muito mais

O Instituto Superior de Inovação e Tecnologia (Isitec) está com inscrições abertas para seis cursos de pós-graduação e MBA. Estão compreendidas várias especializações, entre essas em Gestão de Tecnologia da Informação (TI), com ênfase em inovação; Geração de energia solar fotovoltaica; Gestão ambiental sustentável; Excelência operacional; Energia e BIM. Todas as informações sobre grade curricular, valores etc. são obtidas em  www.isitec.org.br/pos/.

 

Seminário
Inovação na educação em engenharia

O Instituto Superior de Inovação e Tecnologia (Isitec), mantido pelo SEESP, sediará o seminário “Educação empreendedora e novas diretrizes curriculares em engenharia”, no dia 19 de março próximo. A atividade é uma realização da Associação Brasileira de Educação em Engenharia (Abenge). O diretor de graduação do instituto, José Marques Póvoa, destaca a importância do evento à engenharia nacional, porque “na proposta das novas diretrizes curriculares a formação empreendedora será indispensável”. Ele prossegue: “Todos os cursos da área terão que se adequar para atender a essas condutas, sendo uma delas fazer com que o profissional atue em todo o ‘ciclo de vida’ e contexto do empreendimento, inclusive na sua gestão e manutenção.”

Nesse sentido, observa o professor, o Isitec pode se tornar um “modelo, uma vez que já fomos criados com essa visão”. E explica: “No nosso curso de Engenharia de Inovação, pioneiro no País, temos sete disciplinas, como momentos de discussão, sobre empreendedorismo/design/inovação.”

O seminário da Abenge tratará, entre outros temas, de políticas públicas e privadas para a educação empreendedora em engenharia, lançando perspectivas e debatendo relatos de casos. “A proposta para as novas diretrizes foca em um perfil desejado do engenheiro para o século XXI, uma das premissas para criar o Isitec e a graduação em Engenharia de Inovação”, exalta Póvoa.

O seminário será das 8h às 19h, na sede do instituto, na Rua Martiniano de Carvalho, 170, bairro Bela Vista, capital paulista.  Confira a programação preliminar.

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar

VAGAS DE ESTÁGIO

agenda