Logos

GRCS

Canteiro – SEESP repudia venda da Cesp

Avalie este item
(0 votos)

“O Sindicato dos Engenheiros é contra a privatização em áreas consideradas estratégicas, como petróleo, gás, energia e recursos hídricos, portanto, de empresas como Petrobras, Eletrobras, Cesp. Um sistema de blindagem a essas empresas seria solução para não perdermos esses bens. Ao fomento da política energética de São Paulo, o ideal é que a Cesp continue nas mãos do Estado. Externamos também nossa preocupação com relação aos assistidos e empregados da companhia.” Assim o diretor do sindicato Osvaldo Passadore se pronunciou em audiência pública na Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo, no dia 20 de fevereiro, sobre o edital de venda da Companhia Energética de São Paulo (Cesp). No ensejo, sindicalistas protestaram contra a entrega do patrimônio público à iniciativa privada.


Conheça a gestão 2018-2021

Encontra-se aqui o livro com as principais propostas de ação e a relação de toda a diretoria executiva, assim como das 25 delegacias sindicais no Interior, para a gestão 2018-2021.


Estudantes aprovam contribuição simbólica ao sindicato

Em sua primeira reunião do ano, o Núcleo Jovem Engenheiro do SEESP discutiu os planos para 2018. Entre as deliberações aprovadas por unanimidade no encontro, a cobrança de anuidade, num valor simbólico, para o estudante pela utilização dos serviços, benefícios e bolsas que os acadêmicos usufruem do sindicato. Também foi realizado no ensejo o “Círculo de diálogo” do núcleo, sobre o tema “Indústria e profissional 4.0”, com palestra de Ricardo Carmona, graduado em engenharia mecatrônica pela Universidade de Mogi das Cruzes, mestre em engenharia bioquímica, pós-graduado em planejamento e implementação e gestão da EaD pela Universidade Federal Fluminense (UFF). “Concluímos que o profissional 4.0 deve estar preparado para suprir a demanda do mercado, aliado a uma equipe multidisciplinar, mudando o conceito em que trabalhadores apenas exerciam o fazer e agora passam a exercer o pensar (desenvolver)”, observa a coordenadora do núcleo, Marcellie Dessimoni.


Campanhas salariais

CPTM – Os engenheiros da CPTM protocolaram na empresa a pauta de reivindicações 2018-2020 aprovada em assembleias nos dias 11 e 24 de janeiro último. A companhia já formalizou ao SEESP a garantia da data-base em 1º de março, e as negociações tiveram início no dia 20 de fevereiro.

Sabesp – No dia 6 de fevereiro, os engenheiros da Sabesp, com data-base em 1º de maio, aprovaram em assembleia sua pauta de reivindicações para entrega à empresa com vistas ao início das negociações.

Comgás – Em assembleia no dia 21 de fevereiro, os engenheiros da Comgás, com data-base em 1º de junho, aprovaram a pauta de reivindicações para a campanha salarial de 2018, a qual foi protocolada na empresa no dia 26 do mesmo mês.


Adeus a Istenes

O SEESP lamenta profundamente a morte do seu ex-diretor e engenheiro José Istenes Eses Filho (foto) em 17 de fevereiro. Assim, expressa solidariedade à família e amigos.

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar

VAGAS DE ESTÁGIO

agenda