Logos

GRCS

31/05/2010

Amazônia brasileira é destaque na 4ª CNCTI

Avalie este item
(0 votos)

 

       Enquanto no Perú era aberto o II Fórum de Desenvolvimento Sustentável da Amazônia Sul-Américana, promovido pela FNE e pela Ong Engenheiros Solidários, a necessidade de políticas para o desenvolvimento da Amazônia brasileira também era destaque na 4ª Conferência Nacional de Ciência Tecnologia e Inovação (CNCTI). Na pauta, as propostas para a formulação de políticas públicas em ciência e tecnologia na região para a próxima década. Gerar renda para as populações locais, investir em inovação tecnológica, ampliar a quantidade de doutores e fixá-los nos estados da região amazônica foram as principais metas apontadas
       O liderou as discussões sobre a temática. Segundo o diretor do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa/MCT), Adalberto Luís Val, a geração de renda para as populações locais deve ter como base estudos feitos por cientistas brasileiros. "Não dá para importar tecnologia para o desenvolvimento econômico da região. É preciso investir em estudos feitos aqui, a partir da demanda local", considera.
       A região amazônica recebe apenas 3% do total de investimentos feitos em ciência e tecnologia no Brasil. Val acredita que uma ampliação dessa verba deve impulsionar a geração de conhecimento, inovação tecnológica e renda nessa parte do país.
      "Se a Amazônia é realmente importante para o país, qual o volume de recursos que a sociedade brasileira tem interesse de disponibilizar para investir aqui? 8% do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro são gerados na Amazônia. Apesar disso, a região recebe um investimento inferior às suas demandas em ciência e tecnologia", afirma Val.
       Para o diretor do Inpa, se o país investisse 8% do total de verbas destinadas à ciência e tecnologia na região, a contribuição para a geração de riquezas e de conhecimento seria triplicada. "Os atuais 3% investidos na região não conseguem dimensionar toda a importância que a sociedade demonstra pela Amazônia".
      As propostas de políticas públicas para a região amazônica apresentadas durante a 4ª CNCTI devem aliar a preservação da biodiversidade com a utilização das potencialidades econômicas da região.

 

Fonte: Tabajara Moreno, da Assessoria de Imprensa do Inpa
www.fne.org.br

 

 

Lido 1554 vezes

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar

VAGAS DE ESTÁGIO

agenda

art creasp