Logos

GRCS

24/05/2013

Horizontalizar o conhecimento para completar a Independência do Brasil

Avalie este item
(2 votos)

A CNTU (Confederação Nacional dos Trabalhadores Liberais Universitários Regulamentados) lançou nesta sexta-feira (24/05), na capital paulista, a campanha “Brasil 2022 – Um projeto para o Bicentenário da Independência” juntamente com a segunda edição da revista “Brasil Inteligente”. O presidente da CNTU e da FNE (Federação Nacional dos Engenheiros), Murilo Celso de Campos Pinheiro, destacou o engajamento dos profissionais liberais na discussão das principais questões nacionais e parabenizou toda a equipe que ajudou na elaboração da publicação. “Juntemos forças para fazer desta confederação não só a maior e melhor do País, mas a mais presente nos grandes debates por um Brasil mais justo e democrático”, ressaltou.

* Veja aqui as fotos da abertura do evento

Nesse sentido, o deputado federal Arnaldo Jardim (PPS-SP) parabenizou a CNTU por propor essa reflexão sobre o futuro do País, ao lançar esse “desafiador convite de discutir um projeto e ter a sabedoria de usar a data de referência de 2022, como algo simbólico e marcante de uma emancipação nossa enquanto Nação”. O parlamentar destacou, ainda, o acerto dos temas escolhidos pela entidade para a elaboração, nos próximos dez anos, desse projeto. São eles: sistema nacional de educação continuada dos profissionais universitários; qualidade na saúde; uso racional de medicamentos; reabilitação bucal para inclusão social; mobilidade urbana; alimentação saudável e contra o uso abusivo de agrotóxicos; implantação da internet pública; e mais ciência, tecnologia e inovação na Amazônia.

Vocação para campanhas
AllenBIdentroAllen Habert [foto ao lado], diretor de Articulação Nacional da CNTU, lembrou várias campanhas que reuniram e motivaram a sociedade brasileira e que proporcionaram grandes saltos de desenvolvimento, como a do “Petróleo é nosso”, de 1947, que culminou com a criação da Petrobras, em 3 de outubro de 1953. “Ela nos deu a independência energética e hoje é a quinta maior companhia do setor, no mundo”, observou. Outros grandes movimentos, ainda segundo Habert, até os dias de hoje, foram a campanha pela universidade pública e gratuita, em 1960; pela anistia política, em 1979; pela eleição direta para presidente da República, a “Diretas-já!”, em 1984; contra a fome, em 1994, liderada pelo sociólogo Betinho. Já no século XXI, o dirigente inscreve como grandes marcos brasileiros, o projeto “Cresce Brasil + Engenharia + Desenvolvimento”, lançado em 2006 pela FNE, e a campanha “Brasil Inteligente”, da CNTU, apresentada em 2012.

Habert explica que o projeto “Brasil 2022” pretende ajudar a completar a Independência nacional, iniciada em 1822, resolvendo um grande problema que é a batalha do conhecimento e do saber. “Isso fecha a nossa Independência, ou seja, horizontalizar o conhecimento para todos os brasileiros, para todos os 12 milhões de profissionais universitários. Essa virada que estamos propondo para 2022 é totalmente viável, podemos ser os criadores desse futuro. Temos a missão de transformar cada trabalhador num pensador, dentro da empresa, da comunidade, da família. Uma sociedade do conhecimento para poder acelerar, turbinar o desenvolvimento do País.”

A solenidade de abertura do evento, na manhã desta sexta-feira, no auditório do SEESP, foi prestigiada, ainda, pelo vereador paulistano Gilberto Natalini (PV), pelo presidente da FIO (Federação Interestadual dos Odontologistas), Welington Moreira Mello, pelo vice-presidente da Fenafar (Federação Nacional dos Farmacêuticos), Rilke Novato Públio, pelo presidente da Fenam (Federação Nacional dos Médicos), Geraldo Ferreira Filho, pelo diretor do Sindicato dos Economistas de São Paulo, Claudio Costa Manso, e pela presidente do Sindicato dos Nutricionistas no Estado de Pernambuco, Zaida Maria de Albuquerque Mello Diniz.

A 4ª Jornada da Campanha Brasil Inteligente teve a seguinte programação:

10h30 “A Independência já conquistada e a nação por construir”
CLEMENTE GANZ LÚCIO, diretor técnico do Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos)

12h30 Intervalo

14h “As profissões e as perspectivas do trabalho”
MARCIO POCHMANN, professor da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas)
e presidente da Fundação Perseu Abramo

16h Posse dos novos membros do Conselho Consultivo da CNTU

2ª Plenária do Conselho Consultivo: Debate sobre o projeto CNTU Brasil 2022

17h40 Coffee break

18h Apresentação teatral
“Gandhi, um líder servidor”, por João Signorelli

19h10 Coquetel

 

Rosângela Ribeiro Gil
Imprensa - SEESP




Lido 2704 vezes

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar

VAGAS DE ESTÁGIO

agenda

art creasp