Logos

GRCS

07/01/2013

Para Economist, metrô brasileiro é "inadequado"

Metro-de-Sao-PaulodentroLondres foi a primeira cidade do mundo a ter uma linha de metrô. Em 1863 a população londrina já podia fazer (curtos) trajetos pela cidade. Londres é também sede da revista The Economist que, nesta semana, publicou uma matéria discorrendo sobre os sistemas metroviários globais, o brasileiro entre eles.

Segundo a revista, o metrô em São Paulo e no Rio de Janeiro, as principais cidades do país, é "inadequado" e cidades menores como Salvador e Cuiabá apenas agora estão recebendo sistemas metroviários. 

De fato, o metrô paulista, por exemplo, está em operação desde 1974 e conta com uma malha de pouco menos de 75 km de extensão. Com as obras que devem ficar prontas a partir de 2014, serão mais de 100 km. Como base de comparação, a inauguração do metrô de Shangai foi em 1995 e o metrô por lá cobre 423 km de vias. Na cidade do México, que começou a construir suas linhas de metrô junto com os paulistas também na década de 1970, já existe mais de 200 km de malhas.

A revista britânica coloca a "burocracia lenta e corrupta" das cidades de países em desenvolvimento como o principal obstáculo para construção e expansão de redes metroviárias.

 

Imprensa – SEESP
Informação do site da Revista Exame.com



Lido 2072 vezes

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar

VAGAS DE ESTÁGIO

agenda