GRCS

24/03/2020

Professor de robótica simula quarentena para reduzir contágio do coronavírus

Comunicação SEESP

O professor de robótica Rodrigo da Silva Guerra, da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), apresenta em vídeo algumas simulações que demonstram a eficácia da quarentena para a prevenção ao coronavirus, causador da Covid-19.

Em uma das simulações, quando 80% adotam o isolamento social, chega-se a uma situação próxima da ideal, quando “o vírus é eliminado sem que boa parte das pessoas sequer tenha contato com ele”.

O professor também exibe outras duas simulações. Em uma, ninguém adota o isolamento, então ocorre o contágio de forma mais rápida e quase toda a população se contamina, elevando o número de pessoas hospitalizadas, o que as autoridades de saúde querem evitar para não colapsar o Sistema Único de Saúde (SUS) e a rede hospitalar particular. Em outra situação, com 50% da população em isolamento, a curva de contágio reduz.

“Não é ficar neurótico, se prender em casa e nunca mais sair, mas, se todo mundo colaborar um pouco, evitando sair desnecessariamente, se cuidando, lavando as mãos, evitando contato com outras pessoas, as pessoas com fatores de risco, como idosos ou com doenças crônicas ou autoimunes, podem ter acesso ao tratamento que precisam, se ficarem doentes”, explica o professor.

Confira o vídeo:

 

 


Lido 212 vezes

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar

VAGAS DE ESTÁGIO

agenda