GRCS

11/12/2019

“Brasil precisa investir em ferrovia e logo”, defende consultor em entrevista

Comunicação SEESP

 

Em consonância com importante pauta do SEESP, o presidente da Frente Nacional pela Volta das Ferrovias (FerroFrente), José Manoel Ferreira Gonçalves, aborda o cenário ferroviário pelo mundo e no Brasil, em entrevista com o consultor internacional Jorge Martins Secall.

 

Secall coloca em debate o trem de “carga geral”, em sua visão pouco falado no País. São “trens de 600, 700, 800 metros rodando a 100, 120km/h e que podem sim compartilhar tráfego com trens de passageiros”, ele exemplifica. O especialista defende que é preciso fazer bom uso dos trilhos. “Ninguém pensa em fazer uma rodovia apenas para caminhões, isso é um absurdo”, externa.

 

Nesse sentido, Secall reforça que pelo mundo as linhas são compartilhadas e, para que isto ocorra nas ferrovias brasileiras, é necessário um marco regulatório do setor. “O transporte de passageiros intrinsicamente não é lucrativo [...] ele não paga uma linha ferroviária. Agora, o transporte de carga pode muito bem pagar uma linha ferroviária. O País precisa tomar decisões, ter políticas públicas nesse sentido”, defende o especialista.

 

E afirma: “O Brasil tem sim que investir em ferrovia e logo. Porque se não vamos colapsar enquanto uma macrometrópole”, ele exemplifica citando São Paulo. Confira a entrevista completa:

 

  

 

O assunto abordado por Secall e José Manoel também foi tema de seminário realizado pelo SEESP e pela FerroFrente, em 4/12 último, chamado “Ferrovia essencial”. Clique aqui e assista.

 

 

 

 

 

 

 

Lido 519 vezes

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar

Oportunidades Plataforma 29 04 1

VAGAS DE ESTÁGIO DE ENGENHARIA

agenda