Logos

GRCS

15/08/2019

SEESP rejeita contraproposta da Telefônica-Vivo

Comunicação SEESP


ilusrtra Laerte nao a contraproposta interna 2 copy copyNa última segunda-feira (12), o SEESP rejeitou a contraproposta apresentada na primeira reunião de negociação com a Telefônica/Vivo, com vistas ao Acordo Coletivo de Trabalho 2019. A data-base da categoria, em 1º de setembro, já havia sido formalmente garantida pela empresa ao SEESP no dia 2 de agosto último. Uma nova rodada de negociação já está marcada. No encontro desta semana, a empresa apresentou uma contraproposta que só traz perdas à categoria. São elas:

• Correção dos salários nominais e piso em 2%, a partir de 1º de agosto de 2020;
• abono indenizatório equivalente a 24% (2x12) do salário nominal limitado a R$ 960,00, exceto para executivos, aprendizes e estagiários em até 10 dias úteis, após aprovação da proposta;
• ampliação do prazo de compensação do Banco de Horas para 180 dias;
• fornecimento do vale-refeição/vale-alimentação (VR/VA) nos dias trabalhados (exclusivamente nesses dias*);
• renovar o ACT do Programa de Participação nos Resultados (PPR) por mais 2 (dois) anos nas condições atuais (Target e antecipação) e os indicadores serão discutidos no primeiro semestre de cada ano;
• em relação ao plano de saúde, implantação do desconto na mensalidade de 1,5%, limitado a R$ 600,00, a partir de setembro de 2019, para os empregados que não estão contribuindo. Aumento do percentual de 1,5% para 2%, limitado a R$ 600, a partir de janeiro de 2020 para todos empregados;
• não haverá upgrade automático do Grupo II para o Grupo III aos admitidos a partir de janeiro de 2020; e
• manutenção das demais cláusulas do acordo vigente.
*Inclusão nossa a título de explicação.

Durante as negociações, os dirigentes do SEESP informaram o resultado positivo de todas as negociações realizadas com empresas e setores econômicos em 2019, nas quais se conseguiu, ao menos, a reposição inflacionária na data-base, e, em algumas com ganhos reais, inclusive nos benefícios de caráter econômico.

Foi reiterado pelo sindicato, também, conforme pauta de reivindicações da categoria, o reenquadramento do Piso Salarial da Categoria ao previsto na Lei nº 4.950A/ 66, ou seja, R$ 8.982,00 na data-base.

O SEESP solicitou, ao final da reunião, que a Telefonica/Vivo reveja suas posições e apresente uma nova contraproposta condizente com os anseios da categoria, na próxima rodada de negociações, agendada para o próximo dia 23 de agosto.



Lido 370 vezes

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar

VAGAS DE ESTÁGIO

agenda