Logos

GRCS

13/12/2018

Nova delegada sindical do SEESP na CPTM

Avalie este item
(2 votos)

Comunicação SEESP

 

A engenheira civil Karla de Almeida Moraes tomou posse como delegada sindical do SEESP na CPTM em 5 de dezembro, após ser eleita no pleito que ocorreu entre os dias 3 e 5. Há 20 anos na companhia, ela atua na área Boa Vista, em São Paulo, no departamento de Contratações e Compras.  A nova representante – primeira mulher a ocupar essa posição –  vem reforçar o time composto por  Elcio Kazuaki Niwa, Odail Cardoso e Everson Leati Luque, além dos diretores Feres Mohamad Amin, José Augusto de Moraes e Luiz Roberto de Oliveira, todos com mandato até 31 de dezembro de 2021.

Karla de Almeida Moraes, durante reunião de Diretoria Plena. Foto: Rita Casaro


Apresentada à Diretoria Plena Estadual do sindicato durante a reunião no dia 7 de dezembro,  ela afirmou estar disposta a bem representar a categoria e, principalmente, contribuir para o fortalecimento do SEESP. Caso contrário, pontuou ela, “nossa situação só ficará mais frágil”. Nessa missão, Moraes pretende ampliar o número de associados entre os 412 engenheiros da CPTM.

 

Desafios

Também caberá à nova delegada colaborar para garantir avanço na mobilização e negociações para assegurar a aplicação do piso salarial da categoria definido em lei e do Plano de Cargos, Carreiras e Salários (PCCS), itens fundamentais ainda não contemplados pela CPTM. Outra reivindicação junto à empresa é a regularização de engenheiros que ocupam cargos de analistas, não tendo, portanto, o devido reconhecimento.


Por fim, os delegados e dirigentes do SEESP que atuam na CPTM trabalham desde já por bons resultados na campanha salarial do próximo ano. Em 2018, em difícil negociação travada sob a égide da reforma trabalhista, a categoria conquistou reposição salarial (2%, conforme IPC-FIPE), mas não obteve ganho real. A meta é buscar um futuro Acordo Coletivo de Trabalho mais positivo.  

Lido 521 vezes

Comentários   

# Mulher na engenhariaJéssica 13-12-2018 12:24
Será de grande ganho para os engenheiros da CPTM e o Sindicato, ter uma mulher como Delegada Sindical é a demonstração e reconhecimento desta casa pelas muitas profissionais que enfrentam dia-a-dia as dificuldades de fazer parte de uma categoria majoritariament e masculina.
Me sinto representada!

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar

VAGAS DE ESTÁGIO

agenda

art creasp