Logos

GRCS

11/12/2018

Ato ecumênico marca os 70 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos

Avalie este item
(0 votos)

 

A Frente Inter-religiosa Dom Paulo Evaristo Arns por Justiça e Paz, integrada por líderes católicos, budistas, evangélicos, indígenas, judeus, muçulmanos, kardecistas e religiões de matriz africana, realizou um ato ecumênico ontem – 10 de dezembro –, em frente à Catedral da Sé, na Capital, em celebração aos 70 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos, aprovada na data pelos Estados-membros da Organização das Nações Unidas, em 1948. Os líderes religiosos destacaram no ensejo os princípios humanitários que devem nortear  a defesa dos direitos humanos.

 

Ato ecumênico em frente à Catedral da Sé, na Capital. (Foto: Agência Sindical)

 

O ato contou com o apoio de diversos ativistas e entidades da sociedade civil, entre elas a Comissão Justiça e Paz, presidida por Antônio Funari, conselheiro consultivo da Confederação Nacional dos Trabalhadores Liberais Universitários Regulamentados (CNTU). Apos a celebração, nas escadarias da Catedral, representantes de movimentos sociais e artistas fizeram a leitura coletiva, num jogral, dos 30 artigos da Declaração Universal dos Direitos Humanos.

O ato marcou o início de uma campanha pela valorização dos direitos humanos no Brasil, articulada pela Frente Dom Paulo Evaristo Arns por Justiça e Paz, para mobilizar e conscientizar a sociedade civil e a opinião pública nacional e internacional.

 

 

Com informações da Frente Dom Paulo Evaristo Arns (https://frentedompaulo.com.br)

 

 

 

 

Lido 232 vezes

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar

VAGAS DE ESTÁGIO

agenda

art creasp