Logos

GRCS

25/06/2018

Rejeitada a primeira proposta da Cesp

 

Comunicação SEESP

 

Na primeira reunião de negociação com a Companhia Energética de São Paulo (Cesp), realizada no último dia 20, o SEESP rejeitou a contraproposta apresentada pela empresa para a assinatura do Acordo Coletivo de Trabalho de 2018. O sindicato considerou a proposta aquém dos anseios da categoria, tanto em relação ao reajuste dos salários e dos benefícios econômicos como à vigência do acordo.

 

Nesse último ponto, os engenheiros esperam que o acordo vigore por mais dois anos, a partir de 1º de junho de 2019, frente às incertezas e inseguranças que o processo de privatização da Cesp em curso traz à categoria. A próxima rodada de negociação acontece nesta terça-feira (26).

 

Confira os principais pontos da proposta da companhia:

 

  •  Vigência: um ano a partir de 1º de junho de 2018;
  •  reajuste salarial de 1,54% do Índice de Preços ao Consumidor–Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (IPC-Fipe), extensível aos demais benefícios de caráter econômico;
  •  manutenção da política atual em relação à Política de Remuneração por Resultados (PRR);
  •  manutenção da cláusula de gerenciamento de pessoal; e
  •  manutenção das demais cláusulas do acordo em vigor.

 

 

 

 

Lido 868 vezes

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar

VAGAS DE ESTÁGIO

agenda