Logos

GRCS

13/06/2018

CET altera sentido da rua Genebra sem Estudo de Impacto de Vizinhança

Avalie este item
(0 votos)

Deborah Moreira
Comunicação SEESP


Moradores e trabalhadores da Rua Genebra, no trecho entre as ruas Santo Amaro e Maria Paula, na Bela Vista, região central de São Paulo, iniciaram mobilização contra a mudança do sentido do logradouro desde a sexta-feira (8/6). A inversão da circulação foi uma decisão da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) sem consultar a comunidade local e sem aviso prévio. A divulgação foi feita por meio de faixa colocada no local no dia anterior. Consultada, a CET negou entrevista com responsável técnico que pudesse explicar as razões da medida. Limitou-se a enviar release descrevendo a alteração. 


Foto: Deborah Moreira

rua genebra redFlagrante: acesso à Rua Genebra pela rua Santo Amaro tem curva acentuada e põe em risco a segurança de pedestres ao atravessarem via.

 

 

“O mais importante em qualquer mudança desse tipo é a realização de um Estudo de Impacto de Vizinhança, o que certamente não foi feito, caso contrário não haveria um abaixo assinado já com muitas assinaturas. A mobilidade dos motoristas foi prejudicada e, além disso, os carros que vêm da rua Santo Amaro fazem a curva para entrar na Genebra em alta velocidade, colocando em risco pedestres que estão atravessando”, explica o diretor do SEESP Gley Rosa, engenheiros da CET, especialista no tema.

O dirigente sindical enviou uma carta à gerência da CET solicitamos revisão no projeto de alteração da mão de direção. “Há mais de 15 anos a direção do fluxo de veículos era da Rua Maria Paula para a Genebra, por nossa solicitação, por diversos motivos inclusive medidas de segurança e de mobilidade”, explica o engenheiro.


No comunicado são apontados problemas graves de mobilidade como o fato de os motoristas, para terem acessesso às avenidas Vinte e três de Maio e Brigadeiro Luís Antônio e à Rua da Consolação, precisarem rodar por aproximadamente quatro quilômetros, passando pela rua Maria Paula, Viaduto Dona Paulina, Rua Riachuelo, Av. Brigadeiro Luís Antônio, Rua Asdrubal do Nascimento, Travessa Nochese, para chegar à Rua Santo Amaro. Em horário de pico, a maratona pode consumir até uma hora. Antes da inversão da mão, o acesso estava a dez metros de distância.  


Além disso, os veículos que seguirem pela Rua Maria Paula, após a Rua Santo Antonio, não terão mais oportunidade de retorno, o que era feito pelas ruas Rua Genebra e Santo Amaro, causando impacto sobre o trânsito da região. 

Os moradores e trabalhadores da região estão colhendo adesões a um abaixo-assinado, que deverá ser entregue à Prefeitura Municipal de São Paulo, com objetivo de reverter a decisão. 



Lido 134 vezes

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar

agenda

art creasp