GRCS

23/01/2018

Nosso adeus ao grande mestre de engenharia Luiz de Queiroz Orsini

Comunicação SEESP*

Luiz de Queiroz Orsini, professor emérito na Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (Poli-USP) e agraciado com o prêmio Personalidade da Tecnologia 2011, em Educação, faleceu no dia 20 último. Ele ministrou aulas em disciplinas do curso de Engenharia Elétrica Poli até o ano de 2007.

Nascido em 10 de setembro de 1922, no Rio de Janeiro, Orsini se formou como engenheiro mecânico-eletricista pela Poli-USP em 1946 e se tornou professor assistente. Em 1949, completou doutorado na Universidade de Paris (Sorbonne). Retornou à Politécnica, onde obteve o título de livre docência em 1954, professor catedrático em 1957 e emérito em 1998.

Foto: Wikipedia
Professor Luiz de Queiroz Orsini em seu escritorio em 2002.

Como educador, Orsini se dedicou ao ensino de graduação e pós-graduação por mais de seis décadas. Sua atuação é considerada crucial na modernização do ensino de engenharia elétrica no Brasil. Entre suas contribuições, ele participou da criação de novos cursos e laboratórios, preparou material de ensino, e promoveu o uso de computadores como ferramenta de ensino. Entre seus discípulos estão engenheiros que lideraram alguns dos principais projetos de tecnologia do Brasil, como o desenvolvimento de computadores digitais, redes de telecomunicações, e infraestrutura de energia elétrica.

Na Politécnica da USP, o professor ajudou a aprimorar o currículo de engenharia elétrica, que em meados da década de 1950 consistia basicamente de tópicos de engenharia civil com algumas noções de mecânica e eletricidade. Nas décadas seguintes, Orsini e seus colegas organizaram a expansão do departamento de engenharia elétrica e melhoria do currículo, que além de disciplinas na área de geração e distribuição de eletricidade passou a incluir também tópicos como eletrônica, telecomunicações, e sistemas digitais.

A participação de Orsini também foi decisiva ao desenvolvimento da pesquisa na Poli, inicialmente no Departamento de Física e mais tarde no de Engenharia de Eletricidade. Ele trabalhou nos laboratórios de Yves Rocard em Paris, realizou trabalhos sobre efeito de cintilação em diodos saturados, sobre amplificação seletiva em baixa frequência, sobre sondagens eletromagnéticas da ionosfera, tendo montado em São Paulo a primeira instalação que realizou este tipo de sondagem, no Edifício São Tiago. Realizou também pesquisas na área de circuitos e instrumentação eletrônica.

É autor de diversos livros, entre eles Curso de Circuitos Elétricos, Introdução aos Sistemas Dinâmicos e Simulação Computacional de Circuitos Elétricos, lançado junto com o professor Flavio Cipparone, em 2011. 

* Com informações da Poli-USP e do Wikipedia

 

Lido 2255 vezes

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar

Oportunidades Plataforma 29 04 1

VAGAS DE ESTÁGIO DE ENGENHARIA

agenda