Logos

GRCS

20/12/2017

Opinião – Não podemos deixar o Dieese fechar

Avalie este item
(0 votos)

João Carlos Gonçalves, Juruna*

O Dieese pode fechar! Sim, é grave. Uma das melhores instituições, mais antigas e de maior credibilidade no apoio aos trabalhadores e à sociedade enfrenta uma grave crise. Podemos ajudar o Dieese a atravessar esse momento delicado e sair dele mais forte. Os problemas, no entanto, demandam soluções urgentes.



Ilustração: Laerte

Dieese

 

Criado em 1955, o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos, Dieese, é reconhecido pela sociedade e pela academia. É protagonista do questionamento da inflação manipulada pela ditadura militar e que desencadeou as greves de 1978. Criou mecanismos que permitem uma análise mais fiel da realidade dos trabalhadores, como o índice de custo de vida, a pesquisa de emprego e desemprego e a cesta básica.

É uma das mais sérias, isentas e tradicionais instituições de pesquisa do Brasil. Mas, está com os salários atrasados desde setembro e, infelizmente, pode fechar!

Pode fechar porque sofre com uma dívida, ainda em aberto, do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), por pesquisas realizadas e não pagas.

Pode fechar porque com a reforma trabalhista, os sindicatos ficaram sem financiamento suficiente para manter suas instituições.

Seus técnicos estão procurando, a duras penas, manter o trabalho. Manter o trabalho porque a interrupção de uma pesquisa joga tudo o que foi feito no lixo.


Por isso o Dieese está pedindo ajuda.

A sociedade brasileira perderá com o fechamento do Dieese, pois pesquisas como a da cesta básica e de emprego e desemprego, fornecem instrumentos para entender e questionar os rumos da economia.

Os trabalhadores perdem com o fechamento do Dieese , pois é o Dieese que tem a melhor capacidade e legitimidade para situa-los no contexto econômico-social. Toda luta e toda reivindicação precisa de dados e estatística que a justifiquem.

A democracia perde com o fechamento do Dieese, pois uma instituição livre, questionadora do status quo, que leva em conta os excluídos e prejudicados, abre caminho para maior equidade.

Você perde com o fechamento do Dieese, porque sem mecanismos que questionem a realidade, com as estatísticas com fundamentos científicos, não há informação apurada e confiável. Uma informação de qualidade, contextualizada, segura, é para o cidadão um patrimônio que lhe dá a capacidade de agir estrategicamente, de discernir o certo do errado e de se empenhar por aquilo que ele acredita.

Não tenho dúvida: o Dieese esteve e está do lado da sociedade democrática, dos trabalhadores, de você. Do nosso lado.

O Dieese é um instrumento da democracia.

O Dieese é um instrumento da sociedade.

O Dieese é um instrumento das instituições democráticas.

O Dieese é um instrumento dos trabalhadores.

O Dieese é um instrumento também seu.

Só a solidária colaboração dos democratas pode permitir que a chama do DIEESE continue acesa.

Faça sua contribuição voluntária!

 

 

 

*João Carlos Gonçalves, Juruna é metalúrgico,  Secretário Geral da Força Sindical e vice-presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo. Artigo publicado em radiopeaobrasil.com.br – 20/12/2017.

 

 

 

 

Lido 713 vezes

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar

VAGAS DE ESTÁGIO

agenda

art creasp