Home | Contribuição Sindical Urbana Online | Webmail Fale Conosco
10/11/2017

Vestibular para o curso de Engenharia de Inovação

Avalie este item
(2 votos)

Rosângela Ribeiro Gil
Comunicação SEESP/Com informações do Isitec

O Instituto Superior de Inovação e Tecnologia (Isitec), mantido pelo SEESP com apoio da Federação Nacional dos Engenheiros (FNE), abriu processo seletivo para o primeiro semestre de 2018 do curso de graduação em Engenharia de Inovação. O prazo de inscrição termina no dia 8 de dezembro próximo. Estão disponíveis 40 vagas.

Os candidatos serão selecionados mediante processo classificatório, respeitado até o número de duas listas de chamadas para matrícula e uma para manifestação de interesse para possíveis vagas remanescentes.

As provas do processo seletivo ocorrerão em três fases: a primeira, de teste de análise de aptidão lógica online; a segunda, a classificação no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem); e, por último, prova de análise e interpretação de linguagens, incluindo matemática e produção textual.

Pode participar do vestibular do Isitec quem concluiu o ensino médio ou equivalente e também os portadores de diploma de curso superior oficial ou reconhecido, devidamente registrado.

Mais informações sobre o processo seletivo em andamento pelo telefone (11) 3254-6850 e e-mail O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.. As aulas terão início no dia 29 de janeiro de 2018.

>> Confira todas as regras no edital aqui

História
Homologado em 2013 pelo Ministério da Educação (MEC), o Isitec, criado e mantido pelo SEESP, iniciou suas atividades em 2015 com a primeira graduação em Engenharia de Inovação do País e está realizando o seu sexto processo seletivo. Quem aborda esse pioneirismo dos engenheiros de São Paulo, é o professor José Marques Póvoa, diretor de graduação da instituição. Ele salienta que o curso procura inovar também no ambiente de aprendizado: “Nossas aulas estão baseadas no método ativo-colaborativo, em que o professor atua muito mais como um mediador.” Para essa metodologia, prossegue, as salas de aula têm mesas em formato redondo, o que facilita e possibilita maiores interação e diálogo entre estudantes e docentes. Confira a entrevista, publicada no Jornal do Engenheiro, de julho último, a seguir:

O que é a Engenharia de Inovação?

É bom esclarecer que inovação não está necessariamente ligada à tecnologia. É, antes de tudo, uma mudança que deve ocorrer na concepção do que é ser um profissional e em particular da área de engenharia. Em relação à grade curricular, buscamos recuperar o conceito histórico da engenharia, lembrando que no início existia a militar e aí surgiu a civil, que procurava resolver os problemas da sociedade. Os primeiros engenheiros civis se deparavam com problemas mais simples com relação ao mundo atual, por exemplo, construção de estradas, pontes e casas, o início da iluminação pública (lampiões) e do saneamento etc..

Essa realidade mudou muito.

Sim. Hoje os problemas estão bem mais complexos. No decorrer dos últimos anos surgiram diversas engenharias para dar contar disso. A ideia da nossa graduação é reunir os conhecimentos básicos dessas várias modalidades para que o profissional possa atuar em diferentes vertentes da área sem que para isso seja um especialista em cada uma.

Para quais desafios o Isitec prepara o estudante?

Para enfrentar desafios que ainda não sabemos quais serão, para resolver problemas que não temos a mínima ideia de quais são e para utilizar tecnologias que sequer foram desenvolvidas. Devemos preparar esses jovens para se tornarem uma espécie de multiespecialista, ou seja, capazes de atuar em diferentes vertentes das engenharias. É uma mudança no paradigma do que é ser um profissional, na forma de pensar e atuar. É isso que estamos buscando construir no Isitec.

 

Lido 510 vezes

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar

grcs home
BannerAnuncio
Agenda

Receba o SEESP Notícias

E-mail:*