Home | Contribuição Sindical Urbana Online | Webmail Fale Conosco
10/10/2017

Sindicalização espontânea é irreal, afirma dirigente dos Químicos

Avalie este item
(1 Votar)

Agência Sindical

O Repórter Sindical na Web, na TV Agência Sindical, entrevistou Edson Bicalho, presidente do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias Químicas, Farmacêuticas e da Fabricação do Alcool, Etanol, Bioetanol e Biocombustível de Bauru e Região (SP) e secretário-geral da Federação da categoria (Fequimfar, ligada à Força Sindical). Bicalho, que integra o Comitê Executivo Mundial da IndustriALL, Sindicato internacional de trabalhadores fabris, abriu a série “Ações sindicais ante a crise econômica”.

 

entrevista edson bicalho

Alguns destaques da entrevista abaixo.

Na marra - “A mudança na legislação trabalhista é antidemocrática. Não houve discussão com a sociedade e muito menos com o movimento sindical. Foi feita pra devastar a classe trabalhadora”.

Custeio - “No momento em que o Brasil tem 14 milhões de desempregados, impor uma legislação que tira o financiamento sindical é covardia. Altera e piora o equilíbrio de forças”.

Ajustes - “Devemos conter despesas. Mas não podemos errar na dose. Reduzir a comunicação e o jurídico é um erro. A comunicação é quem pode aproximar mais as entidades das bases e mostrar o valor da ação sindical. A precarização pela reforma vai aumentar a procura pelo Jurídico”.

Sindicalização - “Estive no Japão. Lá o trabalhador entra na empresa e automaticamente é sindicalizado. Quando procura emprego, passa pelo Sindicato que o encaminha à vaga. É ilusão acreditar em sindicalização espontânea e em massa”.

Indústria - “Não basta só uma política industrial, que, aliás, nem temos. Faltam políticas públicas, qualificar a mão de obra e baixar a rotatividade, que, no setor de brinquedos, por exemplo, chega a 60% ao ano”.

Assista ao programa completo

.





Lido 87 vezes

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar

grcs home
BannerAnuncio
Agenda

Receba o SEESP Notícias

E-mail:*