Logos

GRCS

17/08/2017

Sindicatos denunciam falta de segurança na Gerdau

Da Agência Sindical

Acidente em uma usina siderúrgica da Gerdau, em Ouro Branco, região central de Minas Gerais, provocou a morte de dois operários e deixou outros dez trabalhadores feridos. O acidente aconteceu, nesta terça-feira (15/08), quando um grupo trabalhava na manutenção da parte inferior da coqueria 2 da usina, um forno em que se produz o coque, derivado de carvão mineral essencial à fabricação do aço. Um dos mortos era funcionário terceirizado. Esse é o terceiro acidente na unidade, que tem aproximadamente três mil metalúrgicos, nos últimos nove meses.

Pedro Pereira da Silva (Zóião), secretário-geral do Sindicato dos Metalúrgicos de Guarulhos e Região e membro do Comitê Mundial dos Trabalhadores da Gerdau, disse à Agência Sindical que a falta de segurança é uma das principais preocupações na empresa em todo o mundo. "Em maio, realizamos o congresso internacional dos trabalhadores do grupo, em Belo Horizonte. Na ocasião, verificamos que um dos maiores problemas dos companheiros da Gerdau, em praticamente todos os países, é a segurança no trabalho”, informou e disse que, na mesma unidade, somente no ano passado, quatro funcionários morreram depois da explosão do gasômetro de um dos altos-fornos.

O presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de Ouro Branco e Base (Sindob), Raimundo Nonato Roque de Carvalho, afirmou que o novo acidente aumenta a preocupação de trabalhadores. Segundo ele, operários temem pelas condições de segurança na usina.

 

Comunicação SEESP

 

 

 

 

 

Lido 690 vezes

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar

VAGAS DE ESTÁGIO

agenda