Logos

GRCS

25/07/2017

Terceirizados são demitidos sem verbas rescisórias na Petrobras

O Sindicato dos Trabalhadores na Construção Civil de Santos (Sintracomos) aguarda agendamento de mesa-redonda, pelo escritório local do Ministério do Trabalho, para reclamar verbas rescisórias de 22 operários demitidos por uma empresa que prestou serviços terceirizados à Petrobras.

O vice-presidente do sindicato, Luiz Carlos de Andrade, protocolou o requerimento na segunda-feira (24/07) e espera que a audiência seja marcada com brevidade. Isso porque, segundo o dirigente, "são 22 famílias, no mínimo 60 pessoas, passando necessidades como alugueis e contas atrasadas, além de comida faltando nas mesas e gêneros de primeira necessidade”.

O sindicalista pediu a citação da Petrobras, como corresponsável pelas empreiteiras Arpoador Engenharia e Marcenaria C.A. Horn dos Santos, instaladas na Rua Cardeal, 42, bairro Helena Maria, Guarujá. Segundo Andrade, as verbas rescisórias estão atrasadas há mais de três meses.

 

Comunicação SEESP
Informações da assessoria de imprensa do Sintracomos

 

 

 

Lido 751 vezes

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar

VAGAS DE ESTÁGIO

agenda

art creasp