Logos

GRCS

15/02/2017

Bauru, Botucatu e Sorocaba integradas à Engenharia Unida

Na série de reuniões que a diretoria executiva do SEESP tem feito nas delegacias sindicais do interior paulista, as regionais visitadas no dia 14 de fevereiro último foram as de Bauru, Botucatu e Sorocaba. Em todos os encontros, o presidente Murilo Pinheiro fez um relato de como foi o ano de 2016 para os engenheiros e o País e as perspectivas para o ano novo. “Temos empreendido um movimento proativo apesar dos tempos difíceis que estamos vivendo. Estamos conseguindo superar mostrando trabalho sério e apresentando propostas numa agenda positiva”, destacou a liderança, um desses esforços é o Instituto Superior de Inovação e Tecnologia (Isitec), criado pelo sindicato com o objetivo de ser referência na qualidade do ensino da engenharia. Em todas as reuniões, o sindicalista tem feito um forte chamamento à expansão da ação sindical das delegacias nas regiões onde estão inseridas, agregando outras entidades representativas dos profissionais e principalmente os jovens. 


Fotos: Paula Bortolini
800 Sorocaba 14FEV2017
Presidente da regional de Sorocaba destaca trabalho realizado junto às universidades da região.

Os itens que exigem atenção da categoria, destacou Murilo, são as reformas pretendidas pelo governo federal que vão atingir diretamente, e para pior, as relações de trabalho, o sistema previdenciário e a organização sindical. Ainda no horizonte de atenção, o sindicalista insere privatizações, o enfraquecimento das empresas brasileiras, a defesa da Petrobras, a redução dos investimentos por parte do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e a ameaça de demissão na Eletrobrás. Com tantos temas que repercutem na engenharia, Murilo realçou a importância dos trabalhos da Frente Parlamentar Mista de Engenharia, Infraestrutura e Desenvolvimento Nacional, que já realizou duas reuniões no Congresso Nacional, sendo a última no dia 9 último. ”Acredito que as coisas estão muito difíceis, mas precisamos ter otimismo e irmos à luta com mais força”, ponderou. 

800 Botucatu 14FEV2017Botucatu tem bom entrosamento com profissionais de grandes empresas da região.

Para ele, o Brasil precisa ouvir os engenheiros nas questões da área tecnológica, valorizando a área. Nesse sentido, Murilo destacou o movimento Engenharia Unida, “que está cada vez mais amplo e forte em todo o País”.  “Nosso intuito é trazer pessoas que estejam realmente empenhadas no trabalho e em discutir o Brasil de forma consciente e inteligente.” Tudo isso está diretamente ligado, assevera o presidente do SEESP, com as lutas sindicais, por exemplo, como a em defesa do salário mínimo profissional (Lei 4.950-A/66), exemplificando com os casos das prefeituras como São Paulo, Marília e Santo André. 

800 Bauru 14FEV2017Bauru elaborou propostas específicas para a cidade, e mantém contato as administrações de outros municípios abrandigos pela regional.


A presidente da delegacia de Sorocaba, Fátima Aparecida Blockwitz, informou que a regional vem realizando ações junto às universidades locais para atrair os estudantes. Da mesma forma, prosseguiu a dirigente, com as associações, colocando as questões da Engenharia Unida, o posicionamento do sindicato e da Federação Nacional dos Engenheiros (FNE), somando esforços em defesa da engenharia, como na questão da lei das licitações (8666). “Precisamos ocupar o espaço dos engenheiros, retomar o crescimento”, afirmou. Sorocaba abrange as cidades de Alambari, Alumínio, Angatuba, Apiaí, Araçariguama, Araçoiaba da Serra, Boituva, Brigadeiro Tobias, Buri, Capão Bonito, Capela do Alto, Cerquilho, Ibiúna, Itapetininga, Itapeva, Itu, Mairinque, Piedade, Porto Feliz, Ribeira, Riversul, Salto, São Miguel Arcanjo, Sorocaba, Tatuí, Tietê, Votorantim. Estiverem presentes ao encontro os diretores regionais Francisco de S. Vieira de Carvalho, Ronie Lefloch Barbosa, Maurício Michel Maluf, Carlos Azevedo Marcassa e Sérgio Granato. 

Já o presidente da regional de Botucatu, Nivaldo José Cruz, afirmou que a delegacia tem uma tradição forte de entrosamento e parcerias na cidade e região, com lideranças que atuam em importantes empresas, em diversas áreas, como em segurança do trabalho, ambiental, prefeituras, entre outras. “Fazemos há alguns anos ações com engenheiros da Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo), que vem rendendo bons resultados.” A regional abrange as cidades de Bofete, Pardinho, Itatinga, São Manuel, Avaré, Pratânia, Anhembi, Areiópolis e Conchas. Participaram do encontro os diretores regionais Lourenço Juliani, Pedro Sansão, Osvaldo Ribeiro Junior, Jorge Montiel Hernandez e Gilberto Gonçalves.

Na reunião de Bauru, o presidente da delegacia Luiz Roberto Pagani ressaltou a importância da presença do presidente do SEESP nas delegacias como um fator motivador e para tratar assuntos de interesses locais. Pagani relembrou que a regional entregou um documento com propostas específicas para Bauru durante a última campanha eleitoral a todos os candidatos. No planejamento interno da delegacia, o dirigente disse estão previstas visitas a empresas, universidades e prefeituras das 17 cidades que compõem a regional - Agudos, Arealva, Avaí, Balbinos, Bariri, Barra Bonita, Bocaina, Boracéia, Cabrália Paulista, Dois Córregos, Duartina, Iacanga, Itapuí, Jaú, Lençóis Paulista, Lucianópolis, Macatuba, Mineiros do Tietê, Pederneiras, Pirajuí, Piratininga, Presidente Alves, Reginópolis e Ubirajara. Participaram da reunião os diretores regionais Carlos Augusto Ramos Kirchner, João Carlos Herrera, Luiz Antonio Battaglini, Delmar Batista Santos, Afonso Celso Pereira Fabio, Aberto Pereira Luz e Francisco A. Ramos de Oliveira. 

O presidente Murilo, nas três reuniões, estava acompanhado do 3º secretário e da coordenadora do Núcleo Jovem Engenheiro do SEESP, Edilson Reis e Marcellie Dessimoni. 

 

Rosângela Ribeiro Gil
Comunicação SEESP
Com informações da assessora da Presidência - Paula Bortolini

 

 

 

 

 

Lido 1344 vezes

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar

VAGAS DE ESTÁGIO

agenda