Logos

GRCS

08/02/2017

FNE participa de reunião da Frente Parlamentar da Engenharia

Avalie este item
(3 votos)

O presidente da Federação Nacional dos Engenheiros (FNE), Murilo Pinheiro, e diversos dirigentes da entidade participam nesta quinta-feira (9/2) da segunda reunião da Frente Parlamentar Mista da Engenharia, Infraestrutura e Desenvolvimento Nacional. O encontro foi convocado pelo deputado Ronaldo Lessa (PDT-AL), que encabeça a iniciativa. Serão tratados, no encontro, a situação da infraestrutura nacional após dois anos de recessão e a retração nos investimentos públicos e privados. Deve entrar na discussão também a definição de conteúdo local para a próxima rodada de licitações de blocos exploratórios de petróleo e gás natural, prevista para este ano.  

A Frente foi lançada em 22 novembro de 2016 para discutir a situação da infraestrutura nacional e para propor solução aos  gargalos que impedem avanços nas obra e projetos de caráter público e privado. Entre os temas que serviram como base para a constituição da iniciativa constam retomada de obras públicas paralisadas, projetos relacionados à infraestrutura e recuperação de vários segmentos da economia brasileira, a exemplo da indústria de gás e petróleo.

A reunião será às 9h30, na Câmara Federal Anexo 2 – plenário 11.

Foto: Arquivo FNE

Primeira da reunião da Frente ocorreu no dia 14 de dezembro de 2016.

 

Comunicação SEESP

 

 

 

 

 

Lido 927 vezes

Comentários   

# UMA SUGESTÃO PARA A FRENTE PARLAMENTARuriel villas boas 13-02-2017 21:27
O AÇO PRECISA DE INCENTIVOS
A indústria brasileira em seus vários segmentos passa por momentos complicados. Um exemplo é a redução da produção de aço, por vários motivos, entre os quais a concorrência com o produto que vem de vários países. E que entra no Brasil sem nenhuma cobrança especial. Uma empresa do porte da Usiminas, por exemplo, reduziu sensivelmente suas atividades, deixando de produzir aço na antiga Cosipa, na cidade de Cubatão no litoral paulista. Cabem então algumas observações, entre as quais, a discussão de uma forma de controle e cobrança de taxas das importações. Outra questão em a ver com o uso do aço em estaleiros e na fabricação de produtos da área naval. E mais uma sugestão é a implementação de projetos habitacionais com estrutura de aço.. São propostas que devem ser avaliadas, estudadas à partir dos Executivos e Legislativos na área federal. Na Baixada Santista, com a participação da regional do Sindicato dos Engenheiros, da representação dos metalúrgicos da CTB, e dos /sindicatos do Rodoviários e da Construção Civil e Rodoviários, muitas tentativas tem sido feitas. Se contarmos com a Frente Parlamentar, será aberta uma nova perspectiva, com boa possibilidade do assunto merecer a atenção necessária.

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar

VAGAS DE ESTÁGIO

agenda

art creasp