GRCS

24/11/2016

Metalúrgicos param em aquecimento à Greve Geral

Os metalúrgicos de São José dos Campos (SP) e região irão se unir a outras categorias na sexta-feira (25), no Dia Nacional de Paralisações e Greves, para protestar contra as reformas do governo Michel Temer. As manifestações são convocadas pelas centrais sindicais - CUT, Força Sindical, UGT, Nova Central, CTB, Intersindical, CSP-Conlutas e CGTB.

cartaz ato dia 25 de novembro600 larg

Haverá paralisações nas fábricas pela manhã e um ato unificado, às 10 horas, na Praça Afonso Pena, que reunirá químicos, petroleiros, servidores municipais, condutores, vidreiros, aposentados e trabalhadores dos Correios e do setor de alimentação.

Para Luiz Carlos Prates (Mancha), diretor do Sindicato dos metalúrgicos, os protestos serão um primeiro passo rumo à greve geral a ser deflagrada no País em 2017.

“Ao lado da luta contra as reformas e a PEC 55 (antiga 241), é urgente se discutir a questão da exigência de conteúdo nacional nos financiamentos do banco de fomento estatal, BNDES, porque ela gera desemprego e agrava a crise econômica”, afirma Mancha.

“O governo e o Congresso Nacional já estão prontos para arrancar direitos históricos dos trabalhadores e aposentados. Para freiar esse trator, é preciso preparar o terreno e construir a Greve Geral. Este vai ser o papel das mobilizações do dia 25”, afirma o presidente do Sindicato, Antônio Ferreira de Barros, o Macapá.

Fonte: Agência Sindical e Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos





Lido 1740 vezes

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar

Oportunidades Plataforma 29 04 1

VAGAS DE ESTÁGIO DE ENGENHARIA

agenda