Logos

GRCS

×

Atenção

JUser: :_load: Não foi possível carregar usuário com ID: 69

10/12/2015

Engenheiros da Telefônica/Vivo votam nova proposta da empresa

A Telefônica/Vivo, frente à rejeição de proposta final pela categoria, divulgada em nosso último boletim, solicitou e compareceu ao SEESP, na quarta-feria (10/12), para a quinta rodada de negociação do Acordo Coletivo de Trabalho de 2015. Diante disso, o SEESP convoca Assembleias Gerais Extraordinárias nesta sexta-feira (11/12).

 

 

Imagem: Laerte

assembleias TELEFONICA VIVO 600 LARG




Na oportunidade apresentou nova proposta com vistas à assinatura do acordo, cujos principais pontos estão destacados abaixo (para efetivação dos prazos previstos na proposta, o SEESP deverá comunicar o resultado das assembleias, em caso de aprovação da proposta pela categoria, até sexta-feira próxima, 11 de dezembro):

• Reajuste salarial de 7% linear (sem o teto salarial), retroativo a data-base de 1º de setembro de 2015 e sem proporcionalidade em relação ao tempo de casa;
• antecipação de 70%, em 23 de dezembro de 2015, das diferenças salariais (salário-base) retroativas a setembro de 2015;
• pagamento da segunda parcela do 13º salário, sem reajuste, em 15 de dezembro de 2015;
• pagamento do salário reajustado e do saldo das diferenças salariais retroativas a setembro de 2015, se houver, e das diferenças do 13º salário, em 4 de janeiro de 2016;
• reajuste de 8,84% do piso salarial do engenheiro, que passa a ser de R$ 7.092,00 retroativo a data-base de 1º de setembro de 2015;
• manutenção do auxílio-alimentação em R$ 868,79 com pagamento de abono em 23 de dezembro de 2015, através de tíquete de R$ 1.350,00 (São Paulo), que corresponde a 155,39% do benefício vigente, ou o equivalente a 12 x 12,95% do benefício em vigor;
• auxílio-creche/babá de R$ 505,00 (correção de 30,3%) para trabalhadoras e trabalhadores com filhos até sete anos de idade (acréscimo de um ano ao teto da idade atual);
• auxílio-creche especial de R$ 1.004,04 (correção de 9,88%);
• adiamento, para maio de 2016, da implantação do plano de benefícios flexíveis, Be-Flex, com disponibilização aos engenheiros no 1º semestre de 2016, do acesso ao sistema de benefícios flexíveis de forma a que possam simular e avaliar suas escolhas;  
• Manutenção da redação da cláusula de assistência médica prevista no Acordo Coletivo de Trabalho até abril de 2016 com a implantação em janeiro de 2016 do novo plano médico com enquadramento automático dos engenheiros no plano Amil LINCX T3_TELEFONICA, com manutenção da co-participação em consultas/exames simples/pronto-socorro (20%) e terapias (10%) e a contribuição mensal de 1,5% do salário, que garante a manutenção do beneficiário e dos seus dependentes no plano de saúde quando do desligamento da empresa (esta última até abril de 2016 – após este período essa contribuição passará a ser opcional, dentro do Be-Flex);
• Manutenção do enquadramento acima no plano de saúde quando da adoção do Be-Flex em maio de 2016;
• Na hipótese de rejeição da proposta da empresa o enquadramento automático da categoria passa a ser no plano Amil 40;
• Em relação aos demais benefícios previstos no Be-Flex, manutenção até abril de 2016 dos parâmetros previstos no Acordo Coletivo de Trabalho, ou seja: a) Assistência Odontológica (no modelo Odontoprev); b) Auxílio Refeição; c) Seguro de vida correspondente a 30 (trinta) vezes o salário nominal; e d) Complemento da Auxílio Doença correspondente a 100% nos 4 primeiros meses e a 80% até o 8º mês;
• a empresa manterá discussão sobre o plano de saúde e sobre o enquadramento dos engenheiros nos benefícios acima por meio da Comissão de Negociação Sindicatos/Empresa cujos trabalhos ocorrerão até a implantação do Be-Flex;
• manutenção do nível de emprego até 31 de julho de 2016.

Avanços
Junto ao cumprimento do piso legal dos engenheiros, já referendado na proposta anterior, houve expressivo avanço no plano de saúde, pois agora está se garantindo a qualidade e as condições da assistência médica, conforme previsto no acordo em vigor, sem ônus adicional aos engenheiros, incluso dependentes. O SEESP avalia que esse avanço constitui significativa melhora da proposta da empresa, apesar das perdas econômicas frente à inflação em relação ao reajuste e ao congelamento do vale-alimentação.

A criação da Comissão Empresa/Sindicatos também é bem-vinda, pois traz para o campo da negociação o processo de implantação do Be-Flex em maio de 2016.

Adiciona-se a esses avanços a manutenção, pela Telefônica/Vivo, já formalizada ao sindicato, de sua posição favorável a pleito do SEESP, de que no Acordo Coletivo em negociação e em seus possíveis aditivos, fiquem registrados todos os parâmetros que caracterizam os patamares mínimos em negociação dos benefícios previstos no Be-Flex.

Delegados sindicais
A empresa voltou a afiançar a adoção, a partir do Acordo Coletivo de Trabalho de 2015, da figura dos delegados sindicais eleitos pelos engenheiros na Telefônica/Vivo, o que constituiu avanço na organização sindical da categoria. Nesta sexta, o SEESP conclama novamente a participação de todos nas assembleias.

Data: 11 de dezembro de 2015
Horário: 9h (1ª convocação) e 9h30 (2ª convocação)
Local: no hall de entrada do CRSO Santana – Av. Ataliba Leonel, 2.419 – São Paulo/SP

Horário: 11h (1ª convocação) e 11h30 (2ª convocação)
Local: na Sede da empresa na Rua Martiniano de Carvalho, 851 – São Paulo/SP

Horário: 14h30 (1ª convocação) e 15h (2ª convocação)
Local: no térreo da sede da Telefônica Vivo da Avenida Doutor
Chucri Zaidan, 860 – Refeitório, Brooklin - São Paulo/SP.

Pauta: Discussão e deliberação sobre os próximos passos relativos
à campanha salarial 2015 dos Engenheiros da Telefônica/Vivo.

Engenheiro, esse momento é de decisão. Participe da assembleia!


Imprensa SEESP





Lido 2439 vezes

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar

VAGAS DE ESTÁGIO

agenda