Logos

GRCS

17/05/2016

Grupo de Trabalho discutirá reforma da Previdência

Avalie este item
(0 votos)

O presidente interino Michel Temer determinou, nesta segunda-feira (16/05), a criação de um grupo de trabalho (GT) para discutir propostas para a reforma da Previdência. A decisão foi anunciada após reunião entre representantes de centrais sindicais e a cúpula do governo no Palácio do Planalto. O GT terá o prazo de 30 dias para formular uma proposta comum; caso não haja consenso, o governo enviará um projeto de lei para ser discutido no Congresso. A coordenação será feita pelo ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, e cada central sindical terá dois representantes e a primeira reunião acontece nesta quarta-feira (18). As centrais sindicais presentes afirmaram que não aceitam mexer nos direitos adquiridos, como chegou a cogitar o ministro da Fazenda, Henrique Meireles, também presente ao encontro. 

O ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira, informou que vai visitar todas as centrais sindicais para um diálogo e destacou que a reunião conduzida pelo presidente em exercício, “reitera a disposição do governo em preservar os direitos trabalhistas e sociais”. O ministro afirmou ainda que os temas da reforma trabalhista e previdenciária vêm sendo exaustivamente debatidos e que “o objetivo é de que o Grupo de Trabalho estude uma proposta conciliatória no prazo de 30 dias. O grande desafio é inverter a curva do desemprego”, pontuou Nogueira.


Foto: Fábio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil
Temer CentraisSindicais 16MAI2016
O convite para reunião desta segunda-feira se estendeu a todas as centrais sindicais e contou com
a participação de José Calixto Ramos (NCST); Antônio Neto (CSB); Ricardo Patah (UGT),
João Domingos dos Santos (CSPB) e o deputado federal Paulo Pereira da Silva (Força Sindical)

 

 

Edição Rosângela Ribeiro Gil
Imprensa SEESP
Com informações do Blog do Planalto e do Ministério do Trabalho

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Lido 1249 vezes

Comentários   

# Grupo de "atrapalho"uriel villas boas 27-05-2016 10:24
O governo interino mostra seu estilo ao montar um esquema de elaboração de projeto da Previdência à partir das suas determinações. O movimento sindical não pode ficar apenas discutindo propostas do Governo. A visão de quem determina as regras para a economia é que a Previdência não tem de ser enquadrada como uma questão social. Uma posição inaceitável.

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar

VAGAS DE ESTÁGIO

agenda

art creasp