Logos

GRCS

02/05/2016

Opinião - Engenharia e segurança no trabalho na Embraer

Avalie este item
(2 votos)

Em 2015, fui eleito pelos trabalhadores da Empresa Brasileira de Aeronáutica (Embraer) para compor a Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (Cipa). A Embraer é hoje uma das maiores empresas aeroespaciais do mundo, com mais de 45 anos de existência. Atua nas etapas de projeto, desenvolvimento, fabricação, venda e suporte pós-venda de aeronaves para os segmentos de aviação comercial e executiva, além de oferecer soluções integradas para defesa e segurança e sistemas.

Com escritórios e fábricas em várias partes do mundo e mais de 5 mil aeronaves vendidas em todos os continentes, é líder no mercado de jatos comerciais com até 130 assentos, a quinta maior fabricante de jatos executivos no mundo e a maior empresa de soluções de defesa e segurança no Brasil. Na planta de São José dos Campos, unidade Faria Lima, trabalham atualmente cerca de 15 mil funcionários, dos quais 5 mil engenheiros.

Durante a gestão 2015-2016, já como vice-presidente da Cipa, em atuação basea­da no diálogo e cooperação, trabalhei juntamente com toda a comissão de modo que várias melhorias e avanços em prol dos trabalhadores foram priorizados pela empresa. A companhia segue todas as normas referentes a segurança do trabalhador. O fornecimento de EPIs é sempre fiscalizado pela comissão, e pode-se dizer que quanto a isso, a empresa pode ser referência na preocupação com a segurança. Várias obras e ações relacionadas à questão foram incorporadas pela companhia no Plano de Mobilidade, seja adequando as passagens e vias de circulação de pedestres para portadores de necessidades especiais, seja adequando-as à melhoria na segurança.

As reuniões da Cipa ocorrem uma vez ao mês. Discute-se a ocorrência de acidentes e se necessário, tomam-se ações de prevenção. Neste mês de maio, termina a gestão atual e serão realizadas eleições para a nova comissão, que toma posse em junho, com mandato de um ano.

Podem votar todos os trabalhadores diretamente ligados à Embraer. Para que a eleição seja válida, são necessários 50% dos votos mais um, o que em 2015 mobilizou mais de 5 mil eleitores. A participação da engenharia nas eleições tem aumentado ano a ano, o que fez com que os candidatos mais votados nos últimos anos fossem oriundos da área. Isso mostra a preocupação dos engenheiros não só com a segurança do produto desenvolvido, mas com a segurança, saúde e bem-estar no trabalho, o que é fundamental.

Ao fim desse mandato, o balanço é positivo. Desejo aos que virão uma boa gestão.  Agradeço aos trabalhadores que me delegaram essa tarefa. Encerro com o sentimento de ter cumprido e honrado seus votos e sobretudo ter atuado de modo coo­perativo com todos os membros da Cipa.


* Edmilson Saes é engenheiro de desenvolvimento do produto, vice-presidente da Cipa Embraer na gestão 2015-2016 e diretor da Delegacia Sindical do SEESP em São José dos Campos. Artigo publicado, originalmente, no Jornal do Engenheiro, nº 491, de maio de 2016. Foto da home: Divulgação Embraer








Lido 1574 vezes

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar

VAGAS DE ESTÁGIO

agenda

art creasp