Logos

GRCS

15/09/2015

Utilização do aço brasileiro em moradias populares

Avalie este item
(0 votos)

O Fórum Cresce Baixada realizou, em 14 de setembro último, fez mais uma reunião para discutir sugestões para problemas que atingem algumas empresas do polo industrial de Cubatão cujo reflexo direto é a redução do efetivo direto e indireto (terceirizado) de trabalhadores. Nesse encontro, foi definido o envio de um convite à direção da Usiminas para participação na próxima reunião do movimento, que acontece nesta sexta-feira (18/9), às 10h, na sede da Agência Metropolitana da Baixada Santista (Agem), em Santos. Newton Guenaga Filho, presidente da Delegacia Sindical do Sindicato dos Engenheiros no Estado de São Paulo (Seesp) na Baixada Santista, destaca a necessidade, por exemplo, de discutir a construção de moradias populares com estrutura de aço, uma obra mais rápida e limpa que a tradicional.


Foto: Cresce Baixada/Divulgação
Cresce Baixada 10SET2015 3 editada 
Reunião do Cresce Baixada, no dia 14 de setembro, em Santos
 

Outra proposta do fórum é a possibilidade de instalação de estaleiros navais e fábricas de implementos ferroviários na região. Como bem destaca o diretor do Sindicato dos Trabalhadores da Construção Civil de Santos, Luiz Carlos de Andrade, é uma forma de gerar os empregos que estamos precisando.

O fórum foi criado recentemente por iniciativa de sindicalistas e vem se reunindo na sede da Agem.


 

Rosângela Ribeiro Gil
Imprensa SEESP










Lido 1042 vezes

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar

VAGAS DE ESTÁGIO

agenda

art creasp